Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Já aqui contei que o Feitiço facilmente acha que "domina" uma situação quando claramente não a domina (é evidente para todos, menos para ele). 

 

Se calhar já estão a ver o que aconteceu... Sim, foi isso, o Feitiço fez xixi na cama. 

 

Mas o problema não é ele ter feito xixi na cama, por si só. Apesar de a missão sequinho estar a correr manifestamente bem (mais de dois meses seguidos de cama seca), a ideia de acidentes não me choca.

 

O que é chocante, irritante, enervante, desgastante (e outras coisas não positivas acabadas em -ante) é o Feitiço, se não estivermos "em cima" dele, super-controladores, não fazer xixi antes de ir para a cama. Só porque não lhe apetece. 

 

Na terça-feira da semana passada (31/10), como contei, os três "crescidos" levaram a vacina Bexsero (2.ª dose). É uma vacina chata, porque a dor no braço permanece vários dias, limitando movimentos e tudo. A Vassoura, apesar de sentir o braço magoado e quase não o conseguir mexer, é a que lida melhor com a dor. A Varinha é mais sensível (poderia dizer "fiteira", mas não seria simpático da minha parte). O Feitiço não se queixa, se estiver a fazer uma construção de Legos (só com uma mão). Se tiver de comer lulas, que não aprecia, queixa-se, e mal consegue pousar o braço sobre a mesa, tal é a dor... 

 

Mas eu sei que a dor é verdadeira, nos três, e que se vai atenuando com o passar do tempo. O primeiro dia e a primeira noite são os piores. Na noite de terça para quarta, portanto, houve "animação" durante horas seguidas, na qual a única participante em todos os momentos fui eu, e na qual o único que não participou foi o Rogério (embora tenha ouvido o Feitiço, a certa altura). Até a Magia, que não levou nenhuma vacina esta semana, se juntou à rebaldaria... (ela que já tantas vezes dormiu a noite toda, ultimamente anda mais agitada). 

 

Numa das ocasiões, o Feitiço gritou por mim, porque precisava de fazer xixi e não conseguia sair da cama devido à dor no braço. Nessa altura eu estava a dar de mamar à Magia, mas em poucos minutos ela adormeceu e eu pude atender o Feitiço. Ele tinha feito xixi na cama, não muito, mas disse-me logo que queria tomar banho. Eu tive vontade de arranjar uma solução mais rápida, que não envolvesse dar banho e fazer a cama de lavado às duas e tal da manhã, mas abstive-me de a mencionar, para não desencorajar os bons propósitos do Feitiço, em termos de higiene (quem tem/teve filhos pequenos e nunca ouviu um "Não quero tomar banho!" fale agora ou cale-se para sempre). Lá tratei de tudo, sem resmungar - e o Feitiço estava bastante cooperante.

 

Saltemos agora para a noite seguinte. A noite de 1 de novembro, aquela em que o Feitiço não esvaziou a bexiga antes de se deitar. Acordou no dia 2, dia de aulas, encharcado em xixi. Mas a parte pior ainda estava para vir. Tinha de se despachar, porque tinha aulas, não era? Era. Mas o Sr. Feitiço devia estar enfeitiçado por alguma magia negra (andei a ler Harry Potter há pouco tempo), pois não queria, por nada deste mundo, tomar banho.

 

Estão a ver por que razão perdi a paciência? O mesmo Feitiço que, por uma quantidade pequena de xixi, quis tomar banho a meio da noite, recusava tomar banho quando estava encharcado em xixi e tinha de se despachar por causa das aulas. Primeiro tentei fazê-lo compreender a situação, e a ilógica da sua posição, mas não consegui. E os minutos a passarem...  Depois ele dizia que só tomava banho se a seguir vestisse as mesmas cuecas. Sim, as que estavam molhadas de xixi!  É óbvio que eu nunca permitiria tal coisa... Basicamente, numa discussão, o Feitiço quer "ganhar", seja de que maneira for. E os minutos a passarem...  Eu ainda tentei usar algum humor, mas não funcionou. Acabei por ter de me zangar, muito, e o Feitiço também se exaltou. O banho foi à força e muito difícil, porque o Feitiço continuava a tentar impedir-me de o lavar. Ainda tenho duas nódoas negras num dos braços, em consequência dos movimentos descontrolados das suas mãos.

 

Depois de o banho terminar, deixei o Feitiço embrulhado na toalha e saí da casa de banho. Quando voltei, o Feitiço estava na mesma posição, amuado, mas eu já tinha acalmado. Disse-lhe que não estava feliz com o que se tinha passado e que ele também não estava feliz. Disse-lhe que estava a precisar de um abraço. Ele disse-me que me dava um abraço à hora de sair de casa. Colaborou no que faltava, vestiu-se e ainda teve tempo de tomar o pequeno-almoço e lavar os dentes. Já estava tão calmo que se esqueceu de se despachar a vestir o bibe porque estava na conversa com a Vassoura e a Varinha. Nesta altura o Rogério é que se começou a zangar com ele, mas eu intervim, para que não houvesse outra cena feia.

 

Resumindo, como contei aqui, a situação horrível já tinha passado, mas eu continuei desconfortável durante horas (para não dizer dias).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Péssima mãe ou simplesmente humana?

por Bruxa Mimi, em 02.11.17

Estou a meio de um post que explica pormenorizadamente a razão do título.

 

Resumindo: 

 

O início de dia foi complicado. Perdi a paciência com o Feitiço. Consegui dar a volta e já estávamos bem quando ele foi para a escola, com as irmãs e o pai. Mas ainda estou com aquela sensação desconfortável de que não agi da melhor maneira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:



Made by Vassoura



Palavras mágicas recentes

  • Bruxa Mimi

    Combinadíssimo! Uma pergunta: como fazes para colo...

  • mami

    Combinado 😉

  • Bruxa Mimi

    Pena que não tenhas estado, mesmo! Gostava de te t...