Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Não gostei da expressão escolhida!

por Bruxa Mimi, em 31.10.17

Foram às vacinas. A Varinha, além disso, foi fazer um RX aos dentes. 

 

Há bocado o Feitiço queixou-se que lhe doía o braço e contou que, quando levou a vacina, chorou "como se a Vassoura lhe tivesse dado um pontapé na barriga". Perguntei a razão para dizer aquilo.

 

Feitiço: Porque me doeu muito!

 

Ele entretanto saiu de ao pé de mim e a conversa ficou por ali. Mas eu pensei que era escusado ter metido a Vassoura ao barulho, podia simplesmente ter dito: "Chorei como se tivesse levado um pontapé na barriga."

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Hogwarts

por Bruxa Mimi, em 27.10.17

Mesmo quem não leu nenhum livro, nem viu nenhum filme do Harry Potter, há de certamente reconhecer, no título do post, o nome da Escola de Magia e Feitiçaria que o mesmo frequentou, depois de ter recebido, aos 11 anos, uma carta a indicar que tinha sido admitido. Afinal, a única que se intitula "Alheia a tudo" sou eu, não é verdade? 

 

A Vassoura leu a coleção do Harry Potter durante o verão. Os sete livros foram-lhe emprestados pelas primas, filhas da minha irmã Margarida, e devolvidos antes das férias terminarem. Já depois das aulas começarem, a Vassoura apresentou o primeiro livro, nas aulas de Português (foi preciso arranjar um exemplar para ela ler um excerto na aula - obrigada, amiga S.) e leu o oitavo livro, emprestado, desta vez, por uma colega de turma.

 

A Vassoura leu o Harry Potter em português. Eu li em inglês, também emprestados e de seguida, do primeiro ao quinto, no verão em que este foi publicado (2003). Comprei o sexto e o sétimo porque, como entretanto já era fã, não quis esperar para ler. Quando a Vassoura leu a coleção em português, eu pedi emprestados os livros que não tinha à minha irmã Mafalda e reli os sete. O oitavo, de que falei aqui, tenho apenas há uns dias e li-o na noite em que o Rogério o trouxe para casa.

 

Bem, este post é sobre a Vassoura e o Harry Potter e eu estou a dispersar-me (embora tudo o que escrevi contextualize o que vem a seguir). O que quero partilhar é uma conversa que se passou quando a Vassoura não tinha ainda lido o oitavo livro e precisava do primeiro por causa da apresentação na aula de Português. Eu gravei no telemóvel a conversa, enquanto me lembrava dela ao pormenor. Encontrei a gravação e percebi que ainda não tinha escrito o post sobre isso... até agora!

 

Vassoura [em tom de lamento]: Ah, mamã, eu quero voltar a ler os livros do Harry Potter!

Eu: Ah, 'tá bem, mas nós não os temos; sabes que eu só tenho alguns em inglês, em português nós não temos.

Vassoura: Mas, mas é que eu já nem me lembro como é que é o feitiço de abrir a porta!

Eu: Alohomora.

Vassoura: Vês, mamã? Já nem me lembrava!

Eu: Então e por que é que precisas, por que é que havias de precisar de saber? Quer dizer, eu por acaso lembro-me, mas... qual é o problema de não te lembrares? Não... - achas por acaso que és uma feiticeira?

Vassoura: Eu ainda não fiz 11 anos, mamã, nunca se sabe - se calhar vou receber uma carta!

[Gargalhadas de ambas]

Eu: Olha, é difícil que recebas uma carta de Hogwarts quando Hogwarts não existe, não é?

hogwarts.jpg

 Afinal existe, eheheh!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)



Made by Vassoura



Palavras mágicas recentes

  • Bruxa Mimi

    Combinadíssimo! Uma pergunta: como fazes para colo...

  • mami

    Combinado 😉

  • Bruxa Mimi

    Pena que não tenhas estado, mesmo! Gostava de te t...


Poções mais experimentadas