Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (13, 11, 10 e 2 anos).

Ainda bem que não sigo a Pipoca

10.07.14 | Bruxa Mimi
Refiro-me ao blogue que mais seguidores tem, em Portugal: "A Pipoca mais doce".

Eu acho que a Pipoca escreve bem, aliás, muito bem, e com bastante humor. Gosto de a ler. Nem sempre os assuntos me interessam, é um facto, mas não é por isso que digo que ainda bem que não a sigo.

O problema divide-se em duas partes:
  • primeira parte: a Pipoca escreve muito (o que é bom para quem gosta de a ler, dirão vocês - como é que isso pode ser um problema?);
  • segunda parte: os posts têm sempre muitos comentários.
As duas partes pertencem ao mesmo problema, dizia eu, e o problema é que, quando lá vou, gasto sempre imenso tempo a ler tudo (relativo a um ou dois posts apenas!).

Por isso, se eu seguisse a Pipoca e os seus posts surgissem no meu blogue, naqueles sítios onde aparecem para abrir o apetite para a sua leitura, iria muito mais vezes visitá-la, e iria gastar diariamente muito mais tempo nessa atividade. Atualmente, só lá vou a partir de outros blogues e assim vou continuar.

Alheia ao Mundial #2

09.07.14 | Bruxa Mimi
OK, não tão alheia quanto isso!

Ontem vi o fim da primeira parte do jogo entre a Alemanha e o Brasil, desliguei a televisão, desliguei o computador, preparei-me para ir para a cama, e quando dei conta que já só faltavam dez minutos para o fim do jogo, resolvi ligar novamente a televisão e ver o fim do jogo. Estava com o palpite que o Brasil teria marcado um ou dois golos por aquela altura, mas não, a Alemanha é que já levava 7 golos no marcador. Vi o golo do Brasil aos 90 minutos e depois, em vez de desligar a televisão, ainda fiquei a vegetar no sofá mais uns três quartos de hora antes de ir para a cama.

Confissão: antes do jogo, se me perguntassem que equipa preferiria que ganhasse, diria: "Brasil". Se me perguntassem que equipa achava que iria ganhar, diria: "Alemanha" - sem grandes certezas, diga-se de passagem.

Confissão mesmo confissão: quando o Brasil estava a perder por 5 a zero, aos 30 minutos de jogo, parte de mim ficou contente, porque se tornou evidente que qualquer equipa pode ter uma derrota estrondosa (pelo menos contra a Alemanha)... o que amenizou os 4 golos sofridos por Portugal na fase de grupos.

Lembrança: até agora, neste Mundial, só o Gana não perdeu com a Alemanha (embora só tenha tido um ponto e não tenha passado a fase de grupos)!

Conclusão: no futebol, tudo pode acontecer.

O elevador do nariz

03.07.14 | Bruxa Mimi
O Feitiço fica facilmente constipado e do nariz ranhoso a uma otite, é só um pulinho. (Não contei aqui, mas depois de uma otite no fim de maio, teve outra em junho.)

Eu e o Rogério tentamos que o Feitiço mantenha uma boa higiene nasal. Nem deveria ser necessário pôr-lhe soro fisiológico no nariz, pois ele sabe assoar-se, mas pomos à mesma, já que raramente se assoa como deve ser (muito barulho e pouca eficiência, é o que vos digo).

Ontem, o Rogério disse ao Feitiço que, se ele não se assoasse, se calhar teríamos de lhe limpar o nariz com um aspirador de narizes (coisa que temos, mas que não usamos há muuuuito tempo). O Feitiço riu-se, pois achou piada à mímica que o pai fez da aspiradela do nariz, e depois de uma recusa inicial, acabou por dizer:

- Está bem, o papá pode limpar o nariz com o elevador!

Como o Feitiço entretanto se assoou, não utilizámos o aspirador. Já agora, acham que nos devemos preocupar com a validade do dito cujo?

"São twinnies"!

02.07.14 | Bruxa Mimi
Ontem fizeram 11 anos as filhas de um casal amigo. Parabéns, mais uma vez!

Hoje recordei dois momentos que se passaram antes do nascimento e apetece-me registá-los (até porque não tenho energia mental para outros posts).

Antes da C. estar grávida, mas sabendo eu que andavam a tentar, sempre que nos encontrávamos eu fazia a pergunta que não se deve fazer a quem está nessa situação: "Então, há novidades?". A resposta era sempre negativa. Até que um dia, ao entrar no carro, cumprimentei a minha amiga e não fiz a pergunta do costume. Aí, diz-me ela: "Então, hoje não me perguntas se há novidades?"... E havia, claro! :-)

Algum (pouco) tempo depois, estava eu na escola, quando recebo uma mensagem no telemóvel: "São twinnies!"

Adorei a forma como me informou que eram gémeos (gémeas, veio a verificar-se), porque aludia ao jogo de cartas que jogávamos nos intervalos das aulas, em que, sempre que colocávamos uma carta por cima de outra igual, dizíamos que eram "twinnies" (acho que primeiro dizíamos "twins", mas depois o outro nome "pegou")...

Não tenho muitas certezas neste mundo, mas uma das que tenho é que, se o sonho que contei aqui se tornasse realidade, esta minha amiga seria informada exatamente da mesma maneira. Combinado?

Pág. 3/3