Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (12, 11, 9 e 2 anos).

Sou uma criança...

27.09.14 | Bruxa Mimi
Esta manhã fui a uma consulta de dermatologia, por causa de várias coisas, nenhuma delas particularmente importante.

Mostrei-lhe uns sinais que me apareceram numa perna quando estava grávida do Feitiço, e que não desapareceram entretanto. Verdade seja dita, já os tinha mostrado a dois médicos e nenhum deles valorizou, mas fiquei mais descansada com uma terceira opinião, sendo esta de um dermatologista. São uns benignos qualquer-coisa-cujo-nome-não-fixei (para a próxima tomo notas).

Mostrei-lhe um sinal no pescoço, daqueles que só estão presos à pele por uma pontinha, que normalmente não incomodam nada, mas que são nojentos horríveis de ver, quando calha olhar para eles e que até as minhas filhas já comentaram que não gostavam de ver. Já era!

Mostrei-lhe dois altinhos na pele (ambos perto do ombro) parecidos, mas aparentemente diferentes (e eram mesmo). Um era um coiso-cujo-nome-também-não-sou-capaz-de-reproduzir-apesar-de-me-lembrar-que-era-curto. Já era!

O segundo dos altinhos era molusco contagioso, algo que a Drª Wikipédia - e o dermatologista, especialista no assunto - diz aparecer predominantemente em crianças! Já era!

Pensamentos pós-consulta:

Será que tenho o sistema imunitário fragilizado? É que tendo eu as vacinas em dia, e não tendo tendência para ficar doente, parece-me estranho ter apanhado molusco contagioso da Vassoura e/ou do Feitiço (só a Varinha não teve, dos três)...

S. Feitiço de pau oco

27.09.14 | Bruxa Mimi
S. Francisco de Assis é um santo querido por muita gente, por ser tão amigo de todas as criaturas. Hoje, por momentos, pensei que tivesse cá em casa um aprendiz de S. Francisco, mas enganei-me...

Estávamos no parque. Como é natural, havia formiguinhas nos seus afazeres, o que deixou (como sempre, mas especialmente desde que tivemos formigas em casa) a Varinha em semi-histeria:

Varinha: Pisa a formiga, mamã, pisa-a!
Eu não a pisei e a Varinha também não.

Entretanto, o Feitiço andava de triciclo e a Vassoura de bicicleta, para lá e para cá. Enquanto isto, vi um bichinho de conta de pernas para o ar, e ajudei-o a virar-se. Como tenho boas recordações de infância relacionadas com bichos de contas (uma delas um livro que recebi quando fiz 4 anos), chamei os meus três filhos para verem o bicho da conta a enrolar-se, formando uma bolinha, quando eu lhe desse um toque suave.

A Varinha começou logo a dizer para eu pisar o bicho.

Feitiço, gritando: Não! Não é pa pisar! [foi nesta altura que me lembrei de S. Francisco]
Eu, virada para a Varinha: Pois não. O bicho de conta não te faz mal nenhum.

Crás!

O sapato do Feitiço tinha pisado o pobre bicho, que ainda abanava um pouco algumas patas.

Em choque, acabei por dar a pisadela da misericórdia ao bicho da conta. Acho que o Feitiço manchou o conjunto de memórias relacionadas com estes bichinhos. Já não são só memórias felizes...

Foi  esta história que recebi, mas a capa era diferente
(provavelmente recebi um livro da 1ª edição - esta capa é da 4ª edição)
Dúvida: no título do post quis remeter para uma expressão conhecida, mas não me lembro bem dela e acho que está aldrabada. É "santo de pau oco", "santo de pau carunchoso", ou nem uma, nem outra? (se assim for, quem tiver certezas faça o favor de se "chegar à frente" com a expressão certa)

Ao sair da escola hoje

22.09.14 | Bruxa Mimi
...tive de "equipar" assim os meus pés:

Acham que alguém reparou que os "sapatos" não eram iguais?
Uma senhora, por quem passei, comentou:

- Boa ideia!

Boa ideia* ou não, acho que vou passar a andar com dois sacos de plástico na mala...

*Já agora, for the record, a ideia não foi minha. Quem ma passou foi uma colega, mas também não sei se foi ela que a teve, ou uma assistente operacional (nome horroroso que agora se dá às auxiliares de ação educativa), ou outra colega.

À homem

22.09.14 | Bruxa Mimi
O Feitiço já* faz xixi de pé, virado para a sanita... e com pontaria (pensava que seria mais difícil, a avaliar pelas casas de banho dos rapazes, na minha escola). Claro que tem de estar em cima de qualquer coisa para ter altura suficiente, mas "já está um homenzinho"!

*Calculo que haja meninos a fazerem xixi de pé antes da idade do Feitiço (4 anos e 8 meses), mas eu sou mãe do Feitiço e não desses meninos!

»»»»»»

Adenda:
A bem da verdade e do esclarecimento ao meu querido público, especialmente mães de meninos de 4 anos e meio que não estão nada virados para fazer xixi à homem, convém acrescentar que o facto narrado sucedeu apenas duas vezes...

What?!?

20.09.14 | Bruxa Mimi
Esta manhã, antes de sairmos de casa, o Feitiço virou-se para mim e com um sorriso disse:

Feitiço: Demónio!
Eu pensei que tinha ouvido mal e respondi:
Eu: O quê?
Feitiço, abrindo as mãos para os lados: Demónio!
Eu: Onde é que ouviste isso, Feitiço?
Feitiço: Foi a professora de Inglês que disse.
Fez-se luz no meu espírito.
Eu: Ah! "Good morning!", é isso?
Feitiço: Sim!

"Goodemónio!" :-)

Famílias de Caná

20.09.14 | Bruxa Mimi
Hoje fomos ao retiro das Famílias de Caná. A nota principal, contagiante, foi a da Alegria. Tanto eu como o Rogério queremos que haja mais Alegria na nossa casa, e especialmente que a oração familiar seja associada a algo alegre. Já não sei quem dizia (não hoje, é algo que ouvi há anos e de vez em quando recordo): "um cristão triste é um triste cristão"...

Este post tem a etiqueta "Blogue&Blogosfera" porque o retiro foi dinamizado por várias Famílias de Caná, a primeira das quais tem este blogue de que vos falei anteriormente: "Uma Família Católica".

Primeiro dia de aulas

15.09.14 | Bruxa Mimi
Hoje foi o primeiro dia de aulas de duas pessoas cá de casa: eu e o Gato Rogério. O Feitiço começou no dia 4 (na Sala dos 4 anos) e a Vassoura (3º ano) e a Varinha (1º ano) começaram no dia 5.

O dia correu bem, mas estou esgotada. Queria trabalhar um pouco mais, mas já não consigo pensar com clareza (se este post estiver "esquisito" do ponto de vista do português, não se admirem).

Hasta mañana, baby!

Pág. 1/2