Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (13, 11, 10 e 2 anos).

Alheia aos grupinhos que há pela blogosfera

03.01.15 | Bruxa Mimi
Antes nem sequer sabia que existiam. Agora já percebi que sim, que há, mas é muito difícil perceber quem é contra quem. São muito mais complicados de entender do que as velhas telenovelas que durante anos segui (essas podia começar a ver quando só faltava um décimo dos episódios para acabarem que em dois dias já estava suficientemente a par do enredo).

As novelas blogosféricas são feitas de mexericos e intrigas, diz-que-disse, má língua, invejas, personagens aparentemente boas e personagens aparentemente más... tudo ingredientes habituais numa telenovela.

Mas há personagens a mais, as histórias secundárias abundam, e os figurantes também existem com fartura. Ainda por cima, há muitos figurantes com o mesmo nome. Se ao menos assinassem com o apelido (Anónimo Silva, Anónimo Ferreira, etc.), uma pessoa ainda se ia orientando...

De vez em quando tento perceber o tal quem é contra quem, mas mais vale desistir. É muita areia para a minha camioneta. Assim, continuarei a apanhar algumas cenas, episódios isolados, sem nunca perceber bem o que se passa. Como também não é coisa que tenha um fim à vista, é deixar rolar.

Por outro lado, existe na blogosfera um conjunto de blogues* que partilham simplesmente a sua vivência cristã, cheia de alegria, mas que também tem os seus momentos de dificuldade. Não estão em competição uns com os outros, caminham juntos. Algo que é o oposto do que se passa nos blogues que fazem parte das guerras virtuais.

*Para conhecerem estes blogues, vão até ao blogue Uma Família Católica. Estão lá todos, do lado direito.

Atualização: Também podem encontrar os blogues das Famílias de Caná aqui do lado direito, precisamente onde diz: "Famílias de Caná (de bruxos não têm nada)". :-)

Tchii... tão pouco!

01.01.15 | Bruxa Mimi
Em 2013, escrevi 509 posts (e comecei o blogue em março).

Em 2014, escrevi apenas 237 posts. Mas é tão, mas tão fácil perceber porquê, que nem vale a pena desenvolver a coisa. Pronto, não vá dar-se o caso de alguém não saber a razão, eu digo: quando comecei o blogue, estava em casa, de licença. Recomecei a trabalhar em setembro de 2013... (dos 509 posts de 2013, 409 foram escritos até ao fim de agosto...)

Em 2015, já escrevi dois, contando com este... Isto vai bem! :-)

Pág. 7/7