Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (12, 11, 9 e 2 anos).

Uma dor, um sorriso e uma boa noite

30.07.15 | Bruxa Mimi
Ontem ao deitar-me começou a doer-me a perna esquerda. Fiz um pouco de massagem, mas não adiantou. Resolvi pôr em prática aquilo que tantas vezes leio em blogues e que tantas vezes me esqueço de viver (já me vou lembrando muito de vez em quando):

Sem posição confortável, sorri e disse interiormente: "Tu queres, Jesus? Então eu também quero!". Abracei a dor com um sorriso... e pouco depois estava a dormir.

Claro que poderia pensar que foi uma noite como as outras, em que adormeci depressa, pois adormecer logo é um dom que tenho, mas não, não foi uma noite como as outras, porque nas outras noites não costumo ter dores e porque de facto aceitei a dor. 

Reparem, não estou a dizer que aguento muito bem as dores, ou que a partir de agora aguento tudo com um sorriso. Não é nada disso. Estou apenas a contar o que se passou ontem. Gostei de adormecer depressa, mas gostei igualmente, ou mais ainda, de aceitar aquela dor que me estava a incomodar.

Sonhos #49

30.07.15 | Bruxa Mimi
Na noite anterior à noite passada, sonhei que presenciava a reunião dos avaliadores do meu trabalho final da formação. Não eram meigos, não, e avaliavam o trabalho em 4,4. Lembro-me de, no sonho, pensar que era uma nota positiva muito baixa (estava à espera de mais)...

Assim que acordei, lembrei-me do sonho e tive duas reações opostas: 

Reação negativa: 4,4 não é uma positiva baixa, é negativa!

Reação positiva: Foi só um sonho, ufa!

Já tive um choque relativamente à nota - penso que o que for há de ser melhor!

De férias...

30.07.15 | Bruxa Mimi
... sem relatórios pendentes, sem coisas malvadas começadas por S em atraso...

... Eu no post anterior disse que me sentia de férias, mas a verdade é que hoje é mesmo o meu primeiro dia de férias!

Só que estar oficialmente de férias não quer dizer nada, no meu caso e com o meu feitio não-faças-agora-que-corres-o-risco-de-ter-pronto-a-horas-e-ai-que-chatice-se-isso-acontecer!...

Por outro lado, não sabendo o que vai acontecer relativamente ao recurso, deixei algumas coisas na minha sala de aula em standby. Se ficar, ficam; se não ficar, dou-as, empresto-as ou trago-as para casa. Isto significa que, quando souber o resultado, terei de ir à escola (ou não, talvez deixe as mudanças para o início de setembro, mesmo sabendo o resultado - e se ele for favorável - em agosto).

Quem tem um(a) amigo(a) / leitor(a) atento(a) ...

30.07.15 | Bruxa Mimi
... tem tudo (ou quase, vá)! ;-)

Começando pelo fim, a informação encontrada:

«Fiar fino» – significa fazer um trabalho bem feito. «Fiar muito (mais) fino», segundo o Dicionário de Expressões Populares Portuguesas, de Guilherme Augusto Simões (ed. Perspecticvas & Realidades, Lisboa): «Diz-se do que exige cuidados especiais ou se reveste de especial atenção; mudar de figura; ser mais exigente (Cândido de Figueiredo).» 
Já o dicionário da Academia das Ciências de Lisboa regista assim «fiar (mais) fino»: 
«Apresentar dificuldades, obstáculos; exigir esforço, cautela e minúcia. "Não basta um homem bater no peito e pertencer à irmandade do Santíssimo para o anjo da guarda lhe guardar as costas. Fia mais fino. Se a troco de duas cruzes na testa, duas rezas, um cristão estivesse a coberto de percalços, escorregar e não partir uma perna, meterem-lhe as mãos nos bolsos e não lhe palmarem a carteira, ter uma mulher de estalo e não lha abarbatar o amigo, quem quer era cristão." [Aquilino Ribeiro Machado, "Malhadinhas"].» 
Quanto a «Piar (mais) fino», não se encontrando registada em nenhum dicionário consultado, é expressão usada correntemente, numa clara "adaptação" da anterior, significando «falar sem levantar a voz, ou seja, não cantar de galo». Em certas circunstâncias, «piar fino» pode corresponder a «baixar a bola».

in https://ciberduvidas.iscte-iul.pt/consultorio/perguntas/fiar-mais-fino-dif-de-piar-mais-fino/12794

Vem esta explicação, abusivamente classificada com a etiqueta "As lições da Mimi" (porque a explicação não é minha, como se vê), a propósito da expressão "pia mais fino" que utilizei ontem no post "Falta-me coragem". Filhote Pato, como leitor atento que é, disse-me que lhe parecia que a expressão correta era "fia mais fino". Conversa puxa conversa, e fiquei de investigar o assunto. Foi o que fiz (de forma pouco exaustiva, diga-se de passagem) e o resultado é este post. Pelos vistos, a expressão que utilizei (e utilizo de vez em quando) é usada correntemente, mas é uma adaptação da outra, ou por outras palavras, é uma prova que a língua é viva e está em permanente evolução...

Já está

29.07.15 | Bruxa Mimi
feito, mas como acabei agora mesmo (os meus queridos leitores têm oportunidade de saber tudo em primeira mão - basta estar "em cima" do acontecimento, ou melhor, do post!), não vou imprimir. 

Amanhã de manhã, releio, mudo ou corrijo algum pormenor que disso necessite (e que eu dê conta, claro) e imprimo.

Pág. 1/7