Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Mês de Maria - Dia 31

por Bruxa Mimi, em 31.05.17

"SINAL DE SALVAÇÃO"

 

 A verdadeira e sincera devoção a Nossa Senhora é garantia de salvação: afirmam-no os santos. Ouçamo-los:

«É impossível que um servo de Maria se condene» (S. Afonso Maria de Ligório).

«Se amar Nossa Senhora, tenho segura a minha salvação» (S. João Berchmans).

«Um filho de Maria nunca se condenará» (S. Bernardo).

Estas afirmações encontram-se confirmadas pelos factos.

Foi uma pessoa verdadeiramente endemoninhada apresentada ao Santo Cura d'Ars para que a livrasse da possessão diabólica. O demónio bradou então por entre frémitos de cólera: - «Quantas vezes vim para tomar conta de ti e para te fazer cair! Mas aquela (e apontava com desespero para uma estátua de Nossa Senhora), aquela ali, sempre te defende! Se não fosse ela socorrer-te, já estarias comigo».

O grande, o único problema importante (Lc 10, 41) é a nossa eterna salvação, «pois - disse Jesus - que aproveita a um homem ganhar todo o mundo se vier a perder a sua alma?» (Mt 16, 26). A verdadeira e sólida devoção a Nossa Senhora é meio seguro de encontrar a solução de tal problema.

Seja pois a conclusão final deste saudoso Mês de Maria: ter firme e sólida devoção à Imaculada Mãe de Deus, isto é:

Honrar Maria como Mãe de Deus, sempre Virgem, Imaculada na sua Conceição e elevada ao céi em corpo e alma. Para Ela, o primeiro lugar, logo depois de Deus.

Conhecê-La, lendo e meditando o Evangelho e a história das suas principais aparições.

Confiar na sua proteção, pois «nunca se ouviu dizer que algum daqueles que têm recorrido à sua proteção fosse por Ela desamparado».

Imitar as suas virtudes, sobretudo a sua pureza e o seu ardente amor a Jesus.

As principais práticas da devoção a Nossa Senhora são: 1) O terço. A Virgem Maria disse ao Beato Alano de la Rocha: «Todos aqueles que se me recomendarem por meio do meu terço não se condenarão». 2) Três Ave-Marias, cada dia. 3) O escapulário do Carmo trazido sempre devotamente.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

O dia mundial do... e o Feitiço

por Bruxa Mimi, em 30.05.17

Parece que hoje é o Dia Mundial do Chichi na Cama. Não saberia disto, se a Olívia não me tivesse avisado acerca deste post.

Vá-se lá saber por que razão a Olívia se lembrou de mim ao lê-lo! Até parece que tenho um filho que faz chichi na cama todas as noites! não tenho, como os mais fiéis seguidores deste blogue bem sabem... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Post alheio recomenda-se!

por Bruxa Mimi, em 30.05.17

No blogue "Entre biberons e batons" há uma rubrica chamada "Consultório", em que uma psicóloga (nem sempre a mesma, parece-me) dá dicas e conselhos sobre algum aspeto relacionado com a educação de crianças. Na maior parte das vezes não encontro grande novidade, embora seja bom lembrar algumas coisas que podem ter caído no esquecimento.

 

O último post no "consultório" foi este. Tem a ver com gerir a raiva no nosso relacionamento com as crianças. Infelizmente, não posso dizer que tenha sido mais um post a repetir o que já sabia... Ajo (ou melhor, reajo) várias vezes a quente, com raiva. Não é bonito de se ver. Também não gosto de assistir quando é outra pessoa (outro adulto com papel educativo) a agir assim. 

 

Se também sentem que há raiva a mais na vossa relação com as crianças que vos dizem respeito (filhos, alunos, ...), leiam este post. Sem medo e sem raiva

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Mês de Maria - Dia 30

por Bruxa Mimi, em 30.05.17

"PARIS NÃO FOI ARRASADA"

 

Em maio de 1944, Paris vivia momentos angustiantes de fome, de pavor, de apreensão quanto ao futuro.

Os exércitos aliados tinham invadido a França pelo Norte, marchavam sobre a grande cidade, abrindo caminho a poder de bombardeamentos implacáveis. Que fariam eles à capital, onde os alemães estavam poderosamente entrincheirados?

Em agosto, Hitler, ao reconhecer a cidade perdida, na loucura da sua cólera, dá esta ordem terminante ao general Von Cholitz, comandante dos exércitos alemães: «Transforme Paris em escombros e sepulte-se nas ruínas».

Este general, apesar de ser de obediência absoluta, não cumpriu, pela primeira e única vez, a ordem recebida.

Nem a cidade foi destruída pelos alemães que a ocupavam, nem bombardeada pelos exércitos aliados que a libertaram. Onde a razão deste prodígio que os historiadores atuais qualificam de inexplicável? Está em Nossa Senhora Medianeira.

Perante o perigo iminente de destruição total, o Cardeal Suhard, Arcebispo de Paris, faz em 21 de maio e renova a 15 de agosto, festa da Assunção de Maria, este duplo voto:

«Nossa Senhora, Nossa Padroeira, permiti ao Arcebispo de Paris e ao seu povo, em testemunho da sua confiança ilimitada, fazer-vos hoje uma dupla promessa:

Prometemo-Vos celebrar doravante, cada ano, a festa da vossa Mediação Universal.

Prometemo-Vos, também, oferecer-Vos uma nova igreja paroquial com o título de «Nossa Senhora Medianeira de todas as graças».

A Santa Mãe de Deus quis mostrar ao mundo inteiro que é a Medianeira de todas as graças e salvou Paris. A cidade agradecida cumpriu a dupla promessa, celebrando cada ano a festa de Maria Medianeira de todas as graças e mandando construir uma igreja monumental em sua honra.

Este prodígio aumenta a nossa confiança em Maria Medianeira e estimula-nos a acreditar piedosamente nesta gloriosa prerrogativa da Mãe de Deus e Mãe nossa.

Escreveu o Papa Leão XIII: «Podemos afirmar com toda a verdade e propriedade que, do imenso tesouro de graças, trazido ao mundo pelo Salvador, nada absolutamente nos é concedido senão por Maria, segundo a vontade expressa de Deus» (Encl. Octobri mense).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Mês de Maria - Dia 29

por Bruxa Mimi, em 29.05.17

"LÁGRIMAS DE MÃE"

 

A 19 de setembro de 1846, apareceu a Santíssima Virgem nos montes de La Salette, na França, a dois pastores. Chamavam-se Maximino, de 11 anos, e Melânia, de 15. A Bela Senhora, vestida de branco, tinha uma linda coroa de rosas na cabeça e um crucifixo pendente do pescoço e começou a dizer enquanto as lágrimas lhe corriam dos olhos:

«Se o me povo não quiser submeter-se, serei obrigada a deixar cair a mão de meu Filho. Ela é tão pesada que não a posso suster. Para que o meu Filho não vos abandone, estou a suplicar continuamente por vós, mas não fazeis caso...

Ai dos padres e das pessoas consagradas a Deus, que por suas infidelidades e má crucificam de novo o meu Filho! Fazem falta almas generosas. Os chefes e os guias do povo de Deus descuidaram a oração e a penitência, e o demónio escureceu-lhes a inteligência. A sociedade está à beira dos mais terríveis castigos. Os maus livros encherão a terra e os espíritos das trevas espalharão por toda a parte a relaxação universal em tudo o que se refere ao serviço de Deus. O Santo Padre sofrerá muito, mas Eu estarei com el até ao fim para receber o seu sacrifício. Os governantes das nações terão todos o mesmo propósito: apagar e fazer desaparecer toda a ideia de religião para que reine o materialismo, o ateísmo, o espiritismo e todos os vícios».

Realizaram-se plenamente as profecias e castigos anunciados por Nossa Senhora, particularmente os referentes ao Santo Padre.

«A Bela Senhora - escreveu Melânia - quando me falava, chorava quase sempre. As lágrimas corriam uma a uma lentamente».

Não só em La Salette chorou Nossa Senhora. Tem chorado muitas vezes nos últimos tempos. Chorou a imagem peregrina de Nossa Senhora de Fátima, nos Estados Unidos, várias vezes em 1972; chorou sobretudo o Imaculado Coração de Maria durante quatro dias (29, 30, 31 de agosto e 1 de setembro de 1953) em Siracusa, Sicília, Itália, - facto este aprovado e confirmado pela Autoridade Eclesiástica.

A própria Virgem explicou as suas lágrimas:

«O motivo do meu pranto, do meu pranto de Mãe, são os meus filhos que, em tão grande número, vivem esquecidos de Deus, atascados na lama dos prazeres carnais, correndo irremediavelmente para a sua perdição. Para muitos deles, as minhas lágrimas caíram em vão e entre a sua indiferença. São, sobretudo, causa do meu pranto os Sacerdotes, os meus filhos prediletos, a pupila dos meus olhos, todos eles meus filhos consagrados» (Nossa Senhora aos seus Sacerdotes, págs.11 e 12).

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Mês de Maria - Dia 28

por Bruxa Mimi, em 28.05.17

"PORQUE ESCAPAMOS À GUERRA"

 

A 13 de maio de 1931, o Episcopado Português reuniu-se pela primeira vez em Fátima depois da aprovação eclesiástica dessas aparições (13-10-1930), e consagrou Portugal ao Coração de Maria. Renovou essa consagração na Peregrinação de 13 de maio de 1938, em ação de graças por termos escapado à revolução marxista que abrasou a Espanha. Foi esse ato de feito e renovado em Fátima, que nos alcançou a graça de escaparmos à Segunda Guerra Mundial. Revelou-o o Senhor Dom Manuel Gonçalves Cerejeira, Cardeal Patriarca de Lisboa, na soleníssima inauguração do Monumento a Cristo-Rei, em Almada, no dia 17 de maio de 1959:

«Em 2 de dezembro do mesmo ano (1940) a vidente e confidente da Virgem escrevia ao Papa Pio XII, o Papa de santa e altíssima memória, o Papa que poderemos chamar de Fátima, em carta com seu assentimento certamente divulgada...

- SS.mo Padre, se é que na união da minha alma com Deus não sou enganada, Nosso Senhor promete, em atenção à Consagração que os Ex.mos Prelados Portugueses fizeram da Nação ao Imaculado Coração de Maria, uma proteção especial à nossa Pátria durante esta guerra e que esta proteção será a prova das graças que concederia às outras nações se, como ela, lhe tivessem sido consagradas».

A França entrou em guerra, mas as raras povoações que se consagraram ao Coração de Maria tiveram a mesma sorte que Portugal; nada sofreram. Assim o testemunharam vários sacerdotes escrevendo para o Santuário de Fátima.

O Pároco de Charbonnières conta que a freguesia não sofreu nenhum estrago importante, que não morreu nenhum soldado na guerra e que todos os prisioneiros regressaram sãos e salvos. O de Saussey que, apesar da freguesia ficar no local de combate perto da zona de desembarque das tropas americanas, contudo os acontecimentos decorreram «sem que uma só casa tivesse sido beliscada, sem que um único habitante tivesse sido ferido». O de Martres: «Como na região ficavam várias rampas de lançamento de bombas V1, os bombardeamentos eram incessantes sobre a nossa freguesia. Pois não houve vítimas.

Estes prodigiosos efeitos da consagração ao Imaculado Coração de Maria estimulem todas as pessoas, freguesias e coletividades a consagrar-se a esse Imaculado Coração.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Mês de Maria - Dia 27

por Bruxa Mimi, em 27.05.17

"TEM PENA DO CORAÇÃO DE TUA MÃE SANTÍSSIMA"

 

No dia 10 de dezembro de 1925 (oito anos depois das aparições de Fátima) estando a vidente Lúcia no seu quarto em Pontevedra, Espanha, apareceu-lhe Nossa Senhora tendo numa das mãos o seu Coração cercado de espinhos. Falou então assim:

«- Olha, minha filha, o meu Coração cercado de espinhos, que os homens a todos os momentos lhe cravam, com blasfémias e ingratidões. Tu, ao menos, procura consolar-me, e diz que todos aqueles que durante cinco meses, no primeiro sábado, se confessarem, receberem a Sagrada Comunhão, rezarem o terço e me fizerem quinze minutos de companhia, meditando nos quinze mistérios* do Rosário com o fim de me desagravar, Eu prometo assistir-lhes na hora da morte, com todas as graças necessárias para a salvação».

Havia nessa cidade um pequenito a quem a Irmã Lúcia recomendou que fosse todos os dias à Igreja de Santa Maria e rezasse assim:

- Ó minha Mãe do Céu, dai-me o vosso Menino Jesus.

No dia 15 de fevereiro de 1926 a Irmã foi despejar fora do quintal do convento um apanhador de lixo. Encontrou ali uma criança que supôs ser o menino a quem tinha ensinado aquela pequenina oração. «E - escreve ela - perguntei-lhe:

-  Tens pedido o Menino Jesus à Mãe do Céu?

A Criança volta-se para mim e diz:

- E tu tens espalhado pelo mundo aquilo que a Mãe do Céu te pediu?

E, nisto,  transforma-se num Menino resplandecente». Era Jesus a pedir que se divulgasse este piedoso exercício.

Finalmente, dois anos depois da primeira aparição, isto é, a 17 de dezembro de 1927, agora em Tuy, Espanha, Jesus Sacramentado esclarece algumas dúvidas e insiste mais uma vez para que se propague esta devoção. É ela tão importante que a vidente Lúcia pode escrever: «Da prática da devoção dos primeiros sábados, unida à consagração ao Imaculado Coração de Maria, depende a guerra ou a paz do mundo».

Tomemos a resolução de cumprir a devoção reparadora dos cinco primeiros sábados com as práticas de piedade que lhe são próprias: confissão antes ou depois desse dia, terço, comunhão e um quarto de hora de meditação sobre um mais mistérios do Rosário. As devoções próprias do primeiro sábado também se podem cumprir no domingo seguinte se, havendo justos motivos, os sacerdotes assim o concederem.

 

*[agora são vinte mistérios: 5 gozosos, 5 dolorosos, 5 gloriosos e 5 luminosos]

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Terminei (finalmente)!

por Bruxa Mimi, em 26.05.17

O quê?

Terminei de copiar os textos do livrinho "Mês de Maria". Agora tenho certeza que não será por descuido meu (ou "greve") que não os lerão!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Mês de Maria - Dia 26

por Bruxa Mimi, em 26.05.17

"GOSTO TANTO DO CORAÇÃO IMACULADO DE MARIA"

 

 Conta Lúcia que a Jacinta repetia muitas vezes, com aquela simplicidade que lhe era natural:

«Gosto tanto do Coração Imaculado de Maria! É tão bom! É o Coração de Nossa Mãezinha do Céu! Tu não gostas tanto de dizer muitas vezes: Doce Coração de Maria, Imaculado Coração de Maria? Eu gosto tanto, tanto!»

Nossa Senhora pediu que consolássemos o seu Imaculado Coração, cercado com os espinhos dos nossos pecados. A Jacinta, a quem não deixavam receber Jesus, exclamava tristemente: - «Tenho tanta pena de não poder comungar em reparação dos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria!»

E tu, para desagravares o Imaculado Coração de Maria, não quererás comungar, sobretudo no primeiro sábado de cada mês?

Nossa Senhora prometeu até a salvação a quem no primeiro sábado de cinco meses seguidos rezar o terço, comungar, fizer 15 minutos de meditação sobre os mistérios do rosário e se confessar (antes ou mesmo depois), tendo em tudo a intenção de desagravar o Imaculado Coração de Maria.

Fazia também a Jacinta muitos sacrifícios para desagravar o Imaculado Coração da sua Mãe do Céu. Levantava as mãozinhas e repetia a oração ensinada por Nossa Senhora:

- Ó Jesus, é por vosso amor, pela conversão dos pecadores e em reparação pelos pecados cometidos contra o Imaculado Coração de Maria.

Na doença, segredava à Lúcia: - «Cada vez me custa mais tomar o leite e os caldos, mas não digo nada. Tomo tudo por amor de Nosso Senhor e do Imaculado Coração de Maria, nossa Mãezinha do Céu».

Lúcia vai visitá-la ao hospital de Vila Nova de Ourém e pergunta-lhe se sofre muito.

- «Sofro, sim, mas ofereço tudo pela conversão dos pecadores e para reparar o Imaculado Coração de Maria».

Ama também tu o Coração Imaculado de Maria e espera na sua proteção. Para o consolar e desagravar, oferece-lhe as tuas comunhões, orações e sacrifícios.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Por motivo de greve

por Bruxa Mimi, em 25.05.17

da escritora dos guiões da blogossérie "How I met your father", hoje não será transmitido nenhum episódio.

 

Lamentamos os transtornos (de ansiedade e curiosidade) causados aos fiéis seguidores da série.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Pág. 1/6




Made by Vassoura



Comentários recentes