Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]




10 dias

por Bruxa Mimi, em 29.07.17

... consecutivos de cama seca (parte 2 - e, espero, última)...

 

Força, Feitiço!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Antes que o dia acabe...

por Bruxa Mimi, em 28.07.17

... tenho de registar aqui um aniversário:

 

P a r a b é n s,   A v ô   G a t o !

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Episode 11

Kids,

 

Comecei esta história de How I met your father a partir do meu primeiro amor quando estava no 11.º ano de escolaridade, mas, na verdade, o meu coração começou a bater por alguns rapazes bastante antes disso... 

 

Na minha turma dos quatro anos da Primária (atual 1.º Ciclo do Ensino Básico), havia três rapazes "especiais": os gémeos "Artur" e "Manuel", de cabelo loiro e olhos azuis, e o "Guilherme", de cabelo castanho e olhos castanhos cor de mel (ou era avelã?). Os nomes são fictícios. O "Artur" foi aquele que voltou a ser meu colega no 11.º ano, como contei no primeiro episódio da série.

 

Acho que todas as raparigas da turma "gostavam" destes três rapazes. Nunca lhes perguntei, mas sempre achei isso. Se eu achava que eles eram os mais giros, como é que elas poderiam achar outra coisa??? 

 

Quando estávamos na quarta classe (quarto ano, pela nomenclatura atual), houve umas raparigas da terceira classe que andaram a cirandar à volta dos nossos rapazes (meus e das minhas colegas de turma). Lembro-me de não gostar nada disso, e de achar que elas "não tinham nada que andar atrás deles". 

 

Perto do fim da quarta classe, um grupo de rapazes e raparigas, eu incluída, durante o único intervalo que existia (tínhamos o luxo de ter aulas só de manhã) e que durava meia hora foi "brincar" para a parte de trás do recreio, para uma zona menos vigiada. O objetivo: dar uns beijinhos na boca. Estamos a falar de beijinhos toca-e-foge, mas, mesmo assim, quando chegou a minha "vez", eu "passei". Não me sentia preparada para aquela intimidade!

 

Os meus dez anos feitos em março eram inocentes e ainda bem que o eram. Nunca me arrependi do que não fiz; não sei se não me teria arrependido se tivesse dado o tal beijo. Hoje em dia, enquanto professora, vejo que há crianças de dez anos que são inocentes, mas há outras que já perderam a inocência, que já sabem e já experimentaram (muito) mais do que aquilo que eu sabia e tinha experimentado aos dezasseis anos! Mas sobre os meus dezasseis anos já vos contei o que tinha para contar.

 

[*Adenda: Este é o último episódio da primeira temporada.]

 

Season 2

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Arte caseira em jeito de brincadeira #1

por Bruxa Mimi, em 25.07.17

Os miúdos grandes cá de casa gostam de desenhar e pintar. No início das férias entretiveram-se com aguarelas. Fizeram pinturas livres, pintura à vista (só a Varinha) e uma atividade/desafio em que uma pessoa faz um risco livre com tinta preta e a outra pessoa (a artista) tem de dar sentido ao risco, criando a pintura a partir dele. Pessoalmente nunca experimentei ser a artista, mas fui a autora de vários rabiscos, a pedido dos artistas.

 

Neste post mostro-vos a pintura que a Varinha fez, tendo uma cadelinha de peluche como modelo:

 

arte7b.jpg

arte7.jpg

Sou só eu a achar, ou a cadelinha está muitíssimo fiel à original?

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Quando gosto de um blogue e quero segui-lo, tenho de subscrever o autor do blogue. Até aí, tudo bem. Mas logo a seguir começa um dos aspetos que me desagrada: ao seguir um autor, estou automaticamente a seguir todos os blogues desse autor. Mesmo que ele tenha doze blogues e só me interesse o blogue em que escreve sobre o dia-a-dia, os seus posts sobre moda, a criação de caracóis, corridas de automóveis, e outros temas que não me interessam invadem a minha página. Às vezes, o autor até não escreve muitos posts por dia nos seus vários blogues, mas, outras vezes - e está no seu pleno direito! - escreve vários posts, e de seguida. Resultado: a minha página de leituras pode ficar - e fica mesmo, pois já me aconteceu várias vezes - entupida com posts que não me interessam, apenas porque um blogue desse autor me interessa.

 

Sugestão: quando adicionamos o endereço de um blogue para subscrever, o Sapo Blogs pode apresentar-nos os outros blogues do autor em questão, para os podermos subscrever, se quisermos, mas a subscrição deve ser feita blogue a blogue. Um quadradinho à frente do nome de cada blogue para clicarmos se quisermos subscrever... e está feito!

 

Outra característica da página que não me agrada e acho que deve ser alterada, é a de aparecerem vários posts do mesmo blogue. Mesmo que seja o meu blogue preferido, aquele que faço questão de ler diariamente, não faz sentido (para mim) que não esteja à vista apenas o post mais recente. Ao ir ao blogue, logo lerei - ou não - os restantes posts que não tiver lido.

 

Sugestão: apresentar apenas o início do último post de cada blogue que subscrevemos. Pode haver também, por blogue, ao lado do título ou noutro sítio, indicação de quantos posts foram publicados nas últimas 24 horas, por exemplo, para despertar a nossa curiosidade no caso do texto que aparece não ser particularmente cativante.

 

Eu sei que há várias páginas na página de leitura, mas muito, muito, raramente clico para ver posts da página seguinte. E duvido seriamente que a maior parte dos utilizadores o faça. 

 

Talvez esta minha rejeição à forma como está organizada a página de leituras se prenda com a minha anterior experiência no Blogger. Lá, a apresentação das leituras (não tinham este nome) era muito mais personalizável.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

D2 procura-se

por Bruxa Mimi, em 23.07.17

O resto já encontrei, ao pequeno-almoço.

WP_20170723_09_15_45_Pro.jpg

 

 

Estão a ver o resultado? Se não, vejam aqui.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Uma noite sem três filhos

por Bruxa Mimi, em 22.07.17

Os meus pais vão passar mais de um mês fora de Portugal. Vão visitar a Matilde. A minha irmã Margarida veio passar este fim de semana a casa dos progenitores, e nós os seis fomos lá hoje, com "bilhete" de ida e volta. 

 

No entanto, só regressámos três a casa: o Gato Rogério, a pequena Magia e eu. A Vassoura, a Varinha e o Feitiço (no caso dele, pela primeiríssima vez!) ficaram a dormir em casa dos Avós Bruxos. Deste modo, vão poder desfrutar da companhia das primas adoradas (podem encontrá-las em "Três Princesas Portuguesas") - e dos tios e dos avós também, claro. 

 

É uma pena eu estar tão K.O., tão podre de sono. Poderia aproveitar a folga tão bem!... Em vez disso, tenho urgentemente de ir para a cama, por isso, meus caros leitores, Boa noite!

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

How I met your father - Episode 11

por Bruxa Mimi, em 20.07.17

Episode 10

 

Kids,

 

Contei-vos que decidi falar com a X e o Y (ver episódio anterior) ao mesmo tempo e disse que contaria tudo hoje. Então cá vai...

 

Combinei com os dois conversarmos em privado. Num intervalo, sentámo-nos nos degraus das escadas mais perto da nossa sala-base (onde tínhamos a maior parte das aulas). De uma forma simples e direta, pu-los a par dos meus sentimentos iniciais, de um pouco do meu "percurso amoroso" [se é que se pode dar este nome ao que vos tenho contado!] mais recente, e de como, ao ser confrontada com o namoro deles, achara que faziam um bom par. Disse-lhes também a razão que me levara a estar a falar com os dois em simultâneo. 

 

A conversa decorreu tranquilamente. No fim, sentia-me aliviada e feliz por ter feito o que estava ao meu alcance para manter a amizade com os dois. Não me devo ter saído mal, pois ainda hoje, passados 24 anos, sou amiga de ambos!

 

Se calhar despertei-vos a curiosidade sobre o futuro daquele namoro. Mesmo que não tenha despertado, digo-vos o que aconteceu, sem pormenores (que esta rubrica não é sobre a vida dos outros): no fim do segundo ano do curso já não namoravam. Claro que o fim do namoro afetou um bocado (talvez muito, na altura, e só agora me pareça pouco) a organização dos grupos de trabalho a que me referi noutro episódio. Tanto quanto me recordo, trabalhei muito mais vezes com a X do que com o Y, mas continuei a dar-me bem com os dois (embora bastante mais próxima dela do que dele).

 

O Y terminou o curso de professor, mas nunca exerceu a profissão. Ainda durante o curso, regressou ao trabalho que tinha antes de entrar para a universidade, e é nele que ainda hoje trabalha. Curiosamente, deixou de ser meu colega para ser colega de profissão da minha irmã Magda, na mesma empresa que ela! Bem se diz que o mundo é pequeno...

 

Alguns anos mais tarde, a Magda disse-me que eu só não namorara com o Y porque não quisera, porque o tinha tido "nas palminhas das mãos", que ele me achava "muita piada". Não sei com que palavras lhe respondi, mas certamente mencionei que ele tinha sabido que eu gostara dele e que só não arriscara abordar o assunto comigo porque não quisera.

 

Não sei se a Magda está certa. O Y pode muito bem nunca ter posto sequer a hipótese de namorar comigo; é aliás o mais provável. Que ele me acha piada, sei-o bem, mas é mesmo isso, ainda hoje: ele acha piada ao meu humor (nem toda a gente "puxa" por esse meu lado). Quando falamos ao telefone, quase sempre há gargalhadas da parte dele, devido a coisas que eu digo. Mas não são gargalhadas de gozo, são gargalhadas de pura boa-disposição. Eu tenho esse efeito nele, há muito tempo, e gosto disso, porque as gargalhadas que ele dá contagiam-me, e também eu me rio.

 

Eu estive no primeiro casamento do Y e no casamento da X, mas, dos dois, só a X (com o marido e as filhas mais velhas) esteve no meu casamento com o vosso father. Isto aconteceu simplesmente porque durante alguns anos, e sem nenhuma razão especial, o contacto entre mim e o Y esmoreceu (por outras palavras, morreu). Desde que voltámos a falar, temos mantido um contacto não muito frequente, mas suficiente para que o contacto não volte a morrer!

 

Episode 12

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Por momentos...

por Bruxa Mimi, em 20.07.17

... pensei que outra batalha noturna tinha sido perdida.

 

Eu, para o Feitiço: Acordaste seco?

Feitiço: Não sei... [Humm, mau sinal!]

Eu: Deixa-me cheirar. [Como mãe uso muito o sentido do olfato.]

Sniff, sniff.

Eu: Não me cheira a xixi.

Feitiço: A mim também não, mas estava a sentir um bocado molhado...

Eu: Húmido. É transpiração.

 

Força, Feitiço! Já só faltam 31 dias para comemorarmos um mês de cama seca! 

Autoria e outros dados (tags, etc)

2017/2018

por Bruxa Mimi, em 19.07.17

Já temos alguns manuais escolares para o próximo ano letivo. Vai começar a saga do "identifica e plastifica"... 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Etiquetas enfeitiçadas:

Pág. 1/4




Made by Vassoura



Comentários recentes