Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (13, 11, 10 e 2 anos).

Afinal não

12.09.17 | Bruxa Mimi

... foi possível manifestar o meu amor pela Magia (através da vacinação), ontem. Não havia um único enfermeiro ao serviço.

 

Como fui apanhada de surpresa pela greve ("Alheia...", lembram-se?), fiquei, cá está, surpreendida...

 

Uma greve afeta sempre alguém. É esse o objetivo.

 

Durante vários anos, fui afetada pelas greves dos transportes. Desde que posso ir a pé para a(s) escola(s) onde trabalho, aquelas greves deixaram de me afetar - ou pelo menos deixaram de me afetar de forma relevante.

 

Ontem fui afetada pela greve dos enfermeiros. E como estou alheia a tudo, não sei as razões por trás da greve. E ao desconhecer as razões, dá logo para pensar que não têm razão. Porque nos incomodaram com as suas reivindicações [precisei de consultar o dicionário para escrever esta palavra], claro.

 

A seguir pensei nas greves dos professores e em como a opinião pública generalista considera sempre que são sem razão. E calei-me (por dentro, já que também não me expressei por fora).

 

Quando nasceu a Magia, estava outra greve a decorrer - uma greve de médicos. Também me afetou. Felizmente a minha médica não fez greve - por outro lado, se tivesse feito, eu não teria tido a Magia naquele dia, pois só fui para o hospital por ter combinado com ela a indução do parto. Mas, no geral, vivi uma sensação de abandono, de horas sem ninguém aparecer (a minha médica não estava lá só para mim, como é óbvio, e teve de valer por sei lá quantos médicos nas urgências, naquele dia). Se pudesse voltar atrás, talvez sugerisse adiar a indução para um dia sem greve...

Best of #7: Feitiço solidário

04.09.17 | Bruxa Mimi

Publicado inicialmente em 23-3-2013.

 

01:45h: acordo com a voz da Vassoura a chamar-me baixinho. Percebo a primeira parte, "Mamã...", mas não percebo o resto. Ela repete o chamamento, novamente em tom discreto.

Enquanto o meu cérebro tenta decifrar o conteúdo da mensagem, oiço a voz do Feitiço, não tão baixa assim:

"Vassoura, vou-te ajudar."

E a seguir, oiço a ajuda: "MAMÃÃÃ!!!"

 

["best of" é o nome substituto para "repost"]

Best of #5: Saídas da Varinha em casa dos avós bruxos

02.09.17 | Bruxa Mimi

Publicado inicialmente em 28-8-2015.

 

[Escrito pela Avó Bruxa numa folha de papel, que me foi entregue.]

 

Diálogo ao pequeno-almoço

- A Matilde pôs 2 fatias de PANRICO fofo branco na torradeira e a Varinha diz logo "Não o transformes, que ele é delicioso"
e eu disse "Tu é que és deliciosa"
e ela "Pois sou, por isso é que sou picada pelos mosquitos".
Depois das torradas feitas, a Matilde disse "Ainda são mais deliciosas" e diz logo a Varinha "Não são, não, são mais horripilosas".
Depois chegou o Papá [o avô Bruxo, claro - nota da Mimi] e fingiu que estava a sorver o leite dela também com uma palhinha e ela disse "Estás a beber o leite imaginário".
Depois de várias graças, eu disse à Varinha "És um grande prato" e ela diz logo de seguida "Não sou, não, sou uma grande panela cheia de piadas".

 

["best of" é o nome substituto para "repost"]

Pág. 2/2