Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (12, 11, 9 e 2 anos).

Já votei nos Sapos do Ano

28.11.17 | Bruxa Mimi

Em algumas categorias, o voto foi difícil, porque sigo e gosto muito de vários blogues. Noutras categorias, o voto foi facílimo, porque foi quase ao calhas. Sim, ao calhas! Se é uma categoria em que não leio nenhum blogue, porque não me interessa o tema, não tive pachorra para espreitar os vários candidatos e fazer juízos de valor. Aos que receberam o meu voto inconsciente: De nada.

Não sei se tenho paciência...

28.11.17 | Bruxa Mimi

... para votar nos Sapos do ano.

 

  • Não é por não ter sido nomeada - atendendo a que também não indiquei nenhum dos fantásticos blogues que sigo, nem poderia queixar-me disso!

 

  • É simplesmente porque há categorias em que não sigo nenhum blogue - nem dos que estão a votos, nem nenhum outro. Se me deixassem votar apenas nas categorias que me interessam...

 

Eureka! Já sei como votar!

 

Ninguém disse que o voto tinha de ser consciente... Acho que vou imitar os eleitores americanos que votaram no atual POTUS...

Hufflepuffs unidos jamais serão vencidos! ;-)

28.11.17 | Bruxa Mimi

Os Hufflepuffs têm fama de serem um bocadinho fraquitos, como se fossem inferiores aos elementos das outras casas de Hogwarts. Aqui estão 7 razões que contrapõem essa ideia:

 

https://www.pottermore.com/features/7-ways-hufflepuff-are-way-better-than-you-realise

 

(Ao divulgar isto estou a ser um pouco vaidosa, já que sou uma Hufflepuff, mas se não o fizer, quem o fará - não é, Ana?)

A Vassoura vai ficar pior do que estragada!

28.11.17 | Bruxa Mimi

Como eu disse há pouco, não foi possível inscrever a Vassoura no site Pottermore. Pensei que fosse possível em dezembro, quando tivesse terminado o mês em que completou 11 anos (já que é com 11 anos que se entra em Hogwarts...), mas não, não é. Para uma pessoa se registar no site (há muita coisa que se pode ver e ler sem estar registado) e, entre outras coisas, descobrir a que casa pertence e qual é o seu Patronus, é preciso ter 13 anos.

2017-11-28 (2).png

 

Agora encontro-me (quase) dividida, confesso. Por um lado, acho muito bem que haja restrições etárias em algumas partes do site, para bem das próprias crianças. Por outro lado, a Vassoura nunca utiliza um computador sem autorização* e desconfio seriamente que não perceberá sequer um décimo do que está publicado no Pottermore, já que está tudo em inglês, ou seja, só com a minha assistência (que já fiz 13 anos há algum tempo) é que ela poderá fazer o teste para saber em que casa ficará. Posto isto, eu poderia, em teoria, aldrabar o ano de nascimento da Vassoura. Aposto que muitos dos (poucos) que leem este post estão a pensar que não seria grave... "Não é para fazer mal a ninguém", "A Vassoura nunca estaria em perigo", "É só uma brincadeira", "Coitadinha da Vassoura, por ter de esperar quase dois anos!"...

 

Mas, para mim, por muito que me custe privar a Vassoura de uma coisa que ela quer muito, não quero proporcionar-lhe isso recorrendo a uma mentira. Acho que estaria a passar-lhe a mensagem que a mentira não faz mal, se for "inocente". E eu não acredito nisso. Nenhuma mentira é inocente. Além disso, esperar por uma coisa dá-lhe mais valor.

 

*em casa. Na escola não será bem assim... O que ajuda na decisão de esperar dois anos.

 

Adenda: A Vassoura tem uma amiga que já sabe a que casa de Hogwarts pertence (Ravenclaw). A amiga só tem 11 anos, o que não me facilita a vida. Era mais fácil para a Vassoura aceitar a espera se todas as amigas tivessem que esperar pelos 13 anos para se registarem. Mas, como eu já lhe disse inúmeras vezes: "Eu não sou mãe dos teus colegas e amigos"!

Eu sou uma Hufflepuff. E vocês?

28.11.17 | Bruxa Mimi

Como é que eu sei que sou uma Hufflepuff?

 

Fui ao site Pottermore, inscrevi-me, respondi a um teste e fui colocada em Hufflepuff.

2017-11-28.png

 

Não, não tenho pena de não ter ficado em Gryffindor! Ok, teria sido cool ficar na mesma casa do que o Harry Potter, mas a verdade é que o meu perfil se adequa mais a uma Hufflepuff do que a uma Gryffindor. O chapéu nunca (ou raramente) se engana!

 

2017-11-28 (1).png

Se já sabem a que casa pertencem, ou se vão ficar a saber depois deste post, let me know in a comment, ok? Adoraria conhecer colegas de casa, ou pelo menos de escola! 

 

P. S. - A Vassoura fez 11 anos e recebeu a carta de admissão em Hogwarts, mas no Pottermore ainda não a deixaram criar perfil. Espero que em dezembro já dê.

73,25 kg - Isto realmente está a correr mal

27.11.17 | Bruxa Mimi

Deverei desistir do pouco que ando (ou andei) a fazer?

 

Sinceramente, eu já tive peso a mais e nunca fiz dietas. Consegui perder peso apenas fechando a boca aos excessos, e reduzindo um pouco as doses ao almoço e ao jantar. Nunca me privei de nada a 100%. Conheço-me e sei que a privação total nunca funcionaria comigo.

 

Por isso não percebo muito bem por que é que desta vez está a ser tão difícil. Sim, fiz asneiras, mas das outras vezes também, e ao fim de mais de um mês nunca, mas nunca, tinha mais peso do que ao começar!

 

Ocorrem-me duas razões principais:

 

- a idade - não tenho nada contra estar nos quarentas, mas a verdade é que 44 não são 37 (a idade que tinha da última vez que quis perder algum peso e perdi, sem grandes dramas)

 

- a vida sedentária - estar quase sempre em casa, maioritariamente sentada, não será (não é. ponto) a melhor maneira de gastar calorias.

 

Ocorreu-me outra coisa (já não é a primeira vez que escrevo isto: quando me ponho a escrever sobre algum assunto, amadureço as ideias e "descubro" sempre qualquer coisa - neste caso, não descubro, mas recordo)...

 

Há sete anos, troquei os iogurtes de aroma "normais" por iogurtes magros (como muitas vezes como vários de seguida, tem algum impacto). Há sete anos, não parei de fazer a ginástica pós-parto ao fim de um mês. O Feitiço nasceu em janeiro, eu comecei a ginástica em março e só parei quando o centro fechou, como sempre, em finais de julho. Como em setembro (de 2010) recomecei a trabalhar, não tive uma vida sedentária. Além de que tanto a Vassoura como a Varinha eram pequeninas (3 e 2 anos) e exigiam mais de mim, fisicamente.

 

Este ano, pedi ao Rogério (que é quem faz as compras no supermercado) que comprasse iogurtes magros, e ele comprou - uma vez. Quando esses iogurtes acabaram, não pedi mais e o Rogério não me perguntou se queria mais. Voltei aos normais. Este ano, tive muita vontade de começar a ginástica e comecei-a mais cedo relativamente à data do parto. Interrompi a ginástica quando o centro fechou, pensando voltar quando reabrisse, só que não o fiz. E não o fiz, em parte, por estar mais gorda e ter vergonha disso. Escrevo isto e vejo o quão ridículo é. Se tivesse recomeçado a ginástica assim que o centro reabriu, ou pelo menos quando os miúdos começaram as aulas, provavelmente não estaria agora no estado em que estou. Ainda por cima, sei que no centro não me iriam fazer sentir mal por ter aumentado de peso durante as férias.

 

Bolas, sou mesmo parva.

Pág. 1/5