Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (13, 11, 10 e 2 anos).

5 Coisas Boas Por Semana | 26-2 a 2-3-2018

04.03.18 | Bruxa Mimi

5 azul.JPG

26 de fevereiro (2.ª feira)

  • Acordei ligeiramente antes das 5:00 h, por causa da Magia. Fui à casa de banho. Enquanto lá estava, ouvi barulho na outra casa de banho. Fui investigar e descobri que era o Feitiço, que tinha acordado seco, mas com vontade de beber água e fazer xixi. Sim, pela primeira vez, a meio da noite, o Feitiço acordou para ir à casa de banho! Só entende a grandeza desta coisa boa quem acompanhou as "missões sequinho" relativas ao Feitiço...

 

27 de fevereiro (3.ª feira)

  • Experimentei uma receita nova, que foi bem recebida pela malta cá de casa.

 

28 de fevereiro (4.ª feira)

  •  Vi os episódios 1, 2 e 3 da série online "The Bible and the Virgin Mary" (muito interessante - sobre isto quero escrever um post ainda hoje).

 

1 de março (5.ª feira)

  • Terminei de (re)ler o livro Persuasion, de Jane Austen. A ver se não me esqueço de escrever a minha opinião sobre ele!
  • "This Is Us" regressou - apesar de ter gostado (como sempre), se calhar foi, até ao momento, o episódio que menos me emocionou...

 

2 de março (6.ª feira)

  • Consegui dormir um bocado de tarde, durante a sesta da Magia. 

5 anos de blogue

04.03.18 | Bruxa Mimi

Não passei os cinco anos aqui no simpático bairro dos blogues do SAPO, mas não deixam de ser cinco anos de blogue, não é verdade?

 

Para comemorar, nada como o primeiro texto da Vassoura!

 

Leiam o post  e façam comentários simpáticos, está bem? Eu não editei nada (seguindo as recomendações/ameaças da 3.ª face). Felizmente não seriam muito necessárias (só a pontuação precisaria de uns retoques - nada de grave).

 

PARABÉNS A NÓS!!! 

Harry Potter - a minha personagem preferida

04.03.18 | Bruxa Mimi

Escrito pela Vassoura:

 

Certamente sabem que a minha mãe me deixa escrever no seu blogue, caso não soubessem aqui fica a informação, e, por isso estou a escrever. A minha mãe deu-me ideias e, às tantas, disse “…Harry Potter.”, como eu ADORO o tema Harry Potter decidi escrever sobre isso.

Hoje vou falar sobre a minha personagem preferida: Hermione Jean Granger. Nasceu dia 19 de outubro de 1979, filha de dois dentistas, é amável e tem um bom coração mas é, sobretudo, conhecida por ser inteligente. 

hermione.jpg

Há muitas razões para eu gostar dela. Em primeiro lugar, ela, apesar de ser um pouco impaciente, preocupa-se com os outros, e, em relação a isso existem inúmeros exemplos. Um deles é que ela, no terceiro livro, ocupou o seu pouco tempo livre a tentar que não condenassem o Buckbeak.

Ela é ajuizada e, quando o Harry e o Ron estão-se a preparar para fazer algo errado ou que ponha em risco a vida deles, a Hermione tenta faze-los perceber que o que estão a fazer está errado. Um bom exemplo disso é quando o Harry foi desafiado pelo Draco para um duelo, no primeiro livro, ela tenta fazer com que eles percebam que se forem apanhados vão perder pontos para os Griffindor e vão ficar de castigo.

Ela é também persistente e luta para alcançar os seus objetivos. No caso dos elfos domésticos, ela apercebeu-se da maneira como eram tratados por algumas pessoas e, pouco tempo depois, ela cria a BABE (Brigada de Apoio ao Bem-estar dos Elfos).

Também gosto dela porque é muito corajosa (óbvio! Se não, não estava nos Griffindor). Um bom exemplo é que ela, quando esteve na mansão dos Malfoy, não disse à Bellatrix Lestrange o que ela queria saber, e, por isso, foi torturada.          

Outra razão é que ela deu um murro ao Malfoy quando ele estava mesmo a merecer porque estava a gozar com o Hagrid, e, por isso, fez-me um GRANDE favor.

Resultado de imagem para gif hermione draco

Desafio das 52 semanas - semana 9

02.03.18 | Bruxa Mimi

52.0.JPG

 Semana 9: Pessoas que eu gostaria de conhecer/ter conhecido.

Não me está a ocorrer ninguém, a não ser alguns bloggers, por gostar do que escrevem e sentir amizade por eles sem ainda os ter encontrado ao vivo! Por exemplo, a Joana, a Chic'Ana, a C.S., a Happy, o Robinson, e, claro, a Escondida, que acompanha o blogue desde o início no Blogspot, e que ando a tentar convencer a mudar-se para o SAPO!

Perguntas à moda do Trip (3.º conjunto)

01.03.18 | Bruxa Mimi

1. Na altura da passagem para o euro, como moeda obrigatória, e tendo eu feito a escritura da minha casa no dia 4 desse mês (março de 2002), e começando obras na casa, logo a seguir, demorei um bocado a adaptar-me às duas realidades (euro + novas despesas)... Cheguei a ter saldo negativo, que rapidamente corrigi, passando a controlar melhor a entrada e a saída do dinheiro! 

 

2. Não.

 

3. Caju.

 

4. Com o máximo de tempo seguido que fiquei sem tomar banho, no inverno, em certo ano da minha adolescência. 

 

5. Quer dizer que se ele se saísse mal, era ele que saía, e não eu? Ou ele ia em representação dos dois? Não estou muito por dentro das regras do Master Chef... Acho que na primeira hipótese, seria justo ser eu a fazer a eliminatória, mas não sei se, estando realmente a participar no concurso, não aproveitaria para enviar o outro... Quem me garantia a mim que, se a situação fosse inversa, ele não me enviava a mim? Se fosse a segunda hipótese, acho que escolheria o que me parecesse ter mais hipóteses de superar a prova, para bem de ambos.

 

6. Tapar-me.

 

7. Comer uma bolacha, sabendo que não conseguiria comer só uma - o que se verificou. Montes de vezes.

 

8. Já contei isso num dos episódios do "How I met your father". A série começa aqui. O episódio sobre os amores da infância é o último da primeira temporada (ep. 12, se não me falha a memória).

 

9. Há muitas maneiras horríveis, não quero escolher uma. Ou melhor, quero escolher uma maneira de morrer: durante o sono, muito velhinha, rodeada por família e muito amor.

 

10. Uma semana, ou duas, foi o máximo.

How I met your father - Episode 16 - The tale I told

01.03.18 | Bruxa Mimi

Season 2, episode 3 (ep. 15)

Kids,

 

No episódio da semana passada, ouvi a pergunta que há tempo gostaria de ter ouvido:

 

- Queres namorar comigo?

 

O único problema é que eu simpatizava com o B (o autor da pergunta), mas não estava apaixonada. No entanto, não descartava a hipótese de me vir a apaixonar, com o tempo, à medida que o fosse conhecendo melhor, pelo que foi isso que respondi. Ilustrei o que queria dizer com a história de um casal muito meu amigo:

 

"A M e o F conheceram-se na universidade, numa iniciativa de voluntariado em que ambos participaram. Tornaram-se amigos. Agum tempo depois, a M começou a desconfiar que o F gostava dela de uma maneira especial, o que a deixou desconfortável, porque não correspondia, mas não queria perder a sua amizade. Um dia, o F quis falar com ela sobre sentimentos. A M pensou que ele se ia declarar, mas falhou a previsão. O que o F tinha para lhe dizer era que tinha a sensação que ela gostava dele de uma maneira especial, mas que ele só gostava dela como amigo. Aliviada, a M contou-lhe o que tinha pensado, e que também só gostava dele como amiga. Continuaram a encontrar-se. Mais tarde, o F disse à M que já gostava dela mais do que como amigo, mas ela respondeu que continuava a sentir apenas amizade. Continuaram a encontrar-se. Mais tarde ainda, os sentimentos da M aprofundaram-se e ela disse isso ao F. Começaram a namorar e entretanto casaram."

 

A história que contei era verdadeira, e eu acreditava realmente que poderia passar-se algo parecido entre mim e o B. Claro que não tinha certezas nem garantias que tal fosse acontecer, mas, se o B concordasse, poderíamos continuar a sair juntos e logo se veria...

 

Ele aceitou a minha resposta. 

 

Season 2, episode 5 (ep. 17)

A Vassoura queria ser blogger

01.03.18 | Bruxa Mimi

... ou pelo menos ter um blogue, como as primas. Eu não deixei, nem vou deixar, nos próximos tempos. Comentei isso com a minha irmã Margarida (mãe das princesas) e ela fez uma sugestão que eu partilhei com a Vassoura, que ficou entusiasmada.

 

A sugestão é muito simples: permitir que a Vassoura escreva textos neste blogue. Ainda não escreveu nenhum e não sei quando o fará, mas gostaria de saber a vossa opinião acerca de um pormenor: deverei fazer a revisão/correção dos textos da Vassoura, ou deixo-os tal como ela os escrever? Uma coisa é certa: os textos dela estarão sempre identificados como sendo da sua autoria.

Pág. 4/4