Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (13, 11, 10 e 2 anos).

6 pessoas / 5 dias em Paris

12.08.18 | Bruxa Mimi

Nem este post, nem os (eventuais) próximos posts sobre a viagem pretendem servir de guia a quem quer que seja. Lê-los serve para tanto quanto serve ler os restantes posts que enchem este blogue (bem sei que nos últimos tempos a enchente tem sido fraquita...). Fica o aviso.

 

Na segunda-feira, dia 6, viajámos para Paris. Ficámos hospedados num T1 no meio da cidade, cortesia do meu irmão Mário e da minha cunhada Marinette (que é francesa). O apartamento, que me foi descrito como pequeno (e sendo um T1, não era de admirar), foi a primeira boa surpresa, pois é bem espaçoso. A cozinha é uma kitchenette e a casa de banho é minúscula, mas sabem aqueles espaços pequenos mas bem aproveitados? São assim. O quarto tem um sofá-cama e outras duas camas, além de armários em duas paredes. A sala tem a zona do sofá (com cama) e a zona da mesa de jantar, e está "ligada" ao hall de entrada, onde há um armário. Tem outros móveis e uma cama de viagem de bebé, mais pequena do que as que nós temos, mas mais do que suficiente para a Magia dormir.

 

A distribuição das camas por nós estava pensada assim: manas V&V no sofá-cama do quarto, Feitiço numa das camas (a outra ficava para tratar da Magia - mudar fraldas, etc.), eu e o Rogério ficávamos no sofá-cama da sala (que é maior do que o do quarto) e a Magia, como referi, na cama de viagem. No entanto, não chegámos sequer a abrir o sofá do quarto, pois a Varinha não quis partilhar a cama com a Vassoura. Uma das camas, a mais pequena, tinha dois colchões (inicialmente - por acidente! - o segundo "c" não apareceu registado e juro que imediatamente me lembrei do post da Happy e do comentário da Chic'Ana ), pelo que tirei um e coloquei-o no chão. Cabia perfeitamente.

 

[Há mais para contar, mas este post fica por aqui - ou nunca mais chega a altura de ver a luz do dia!...]