Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (12, 11, 9 e 2 anos).

Notícias da Magia

22.10.18 | Bruxa Mimi

Teve otite. Dois dias de antibiótico e continuava com febre (alta). Voltou a ser vista pela pediatra. Teve uma virose "em cima" da otite! 'Tadinha...

 

Entretanto, o ranho e a tosse continuam. Pomos (muito) soro. Fazemos vapores. Toma Aerius. A boa disposição não é uma constante, nestes dias (costuma ser, quando a Magia está bem).

 

Depois dos ouvidos, o ranho fez uma nova vítima, que na verdade são duas: os olhos. Tantas ramelas* produzem agora aqueles lindos olhos... 

 

Ó ranho, já deixavas a Magia em paz, não achas?

 

*Existe a palavra ramela e existe a palavra remela, mas não sei se são duas versões possíveis da mesma coisa ou se têm significados diferentes e escolhi a palavra errada... Agora dá muito trabalho ir verificar!

 

P.S. - Quem também não está muito bem de saúde, sou eu. Se for uma virose, espero que se vá brevemente, pois hoje foi o terceiro dia em que tive febre (não passei dos 37,6º C, mas posso garantir que "já é uma temperatura significativa", pois a minha temperatura habitual anda pelos 35 e tal graus Celsius). Mas a dor de garganta não está melhor, está pior...

Desafio das 52 semanas - semana 41

12.10.18 | Bruxa Mimi

52.0.JPG

 

Semana 41: As coisas mais difíceis num relacionamento amoroso são...

... aceitar o outro como ele é;

... encontrar o meio termo entre o que um quer e o que o outro quer, quando ambas as posições são válidas (e quando não são, também!);

... 

 

[Ó pra mim tão linda, a continuar o desafio mais uma semaninha, pelo menos!]

Follow Friday #11 - Os contos da menina-Mulher

12.10.18 | Bruxa Mimi

Ia eu partilhar o último post da menina-Mulher, quando vejo que é dia de Follow Friday. Pensei logo: junta-se o útil ao agradável, pois, com o destaque que o post terá, vai certamente chegar a mais pessoas do que os meus posts habitualmente chegam.

 

A menina-Mulher é uma pessoa real, que escreve de uma forma verdadeira. E real e verdadeira é a situação de doença que a sua irmã está a passar. O pior é que a doença não passa - sem um transplante de medula óssea. Sugiro-vos que leiam "Os contos da menina-Mulher", em particular este último post, e que ajam conforme a vossa consciência vos guiar...

 

2018-10-12.png

 

Uma experiência no SNS

12.10.18 | Bruxa Mimi

Contei no post anterior que, na quarta-feira de manhã, fiquei de telefonar para o Centro de Saúde para marcar a consulta para a Magia, para aquele dia (por, como expliquei, ter telefonado para o SNS 24 e ter sido essa a recomendação).

 

Assim que desliguei o telefone, liguei para o Centro de Saúde da minha área (cujo número a enfermeira do SNS 24 me facultou - apesar de eu o ter, não o tinha ali à mão, e ela fez-me o favor de o pesquisar e mo ditar).

 

Deixei o telefone tocar. Ouvi a gravação com as várias opções. Cliquei na opção certa. Ouvi o telefone a chamar durante um bocado até, de repente, passar a "impedido".

 

Uns minutos depois, repeti o passo anterior, com o mesmo resultado.

 

Uns minutos depois, repeti o passo anterior... e fui atendida. Expliquei a situação e perguntei para quando podia ser a consulta. Responderam-me que, a partir do momento em que do SNS 24 me disseram para lá ir, podia lá ir. Agradeci e disse que iria naquela altura (claro!).

 

Avisei a minha mãe da situação. Disse-lhe para não se esquecer da chave da minha casa, pois poderia chegar e eu ainda não ter regressado do Centro de Saúde.

 

Meia hora depois, mais coisa, menos coisa, eu e a Magia chegámos ao nosso destino. Tirei uma senha para fazer "marcação de consulta" e uma senha relativa a "outros assuntos" (na dúvida de qual seria realmente a adequada) e fui para a sala de espera.

 

Cinco minutos depois, chamaram a minha senha para o "balcão 2". Contei porque estava ali. A funcionária perguntou quem era a minha médica de família. Eu respondi (Dr.ªa Ana C.). Ela fez uma cara que me deu a entender que a médica não estava lá naquele dia, ou que, por alguma outra razão, não estava disponível. Perguntou a uma colega em que gabinete estava a médica X. Ligou para esse gabinete (11). Perguntou se poderia ver uma bebé da Dr.ª Ana C.). Não ouvi a resposta, mas deduzo que tenha sido afirmativa, pois, a seguir, devolveu-me a senha e disse-me para aguardar na sala de espera.

 

Com a Magia ao colo e a outra mão a empurrar o carrinho de bebé, dirigi-me à sala de espera e sentei-me. Não cheguei a aquecer a cadeira, pois fui logo chamada para o gabinete 11. Nem queria acreditar...

 

A médica fez a observação e disse que a Magia estava com uma otite, sim - que provavelmente evoluíra durante a noite [eu não duvidei, atendendo à noite que tinha passado]. Receitou antibiótico e recomendou que desse Brufen ou paracetamol não só se a Magia voltasse a ter febre, mas também se estivesse muito chorosa, porque provavelmente teria dores.

 

Assim termino este relato sobre uma pequena experiência positiva no SNS (excluindo as primeiras tentativas telefónicas para o Centro de Saúde).

 

 

[O facto de a Magia ainda estar com febre, depois de dois dias a tomar antibiótico, não é da responsabilidade do SNS!..]

Still down... :-(

12.10.18 | Bruxa Mimi
Desde que começou com febre, na segunda-feira, a Magia já foi à pediatra, que não lhe receitou nada ("tem uma ligeira inflamação no ouvido esquerdo, que talvez evolua para otite, e talvez não"). Isto no fim de terça-feira.
 
Na quarta-feira de manhã, o Rogério achava que devíamos levar a Magia às urgências. Eu achava que não, já que tinham passado pouco mais de 12 horas desde que fora vista pela pediatra e atendendo a que podia "trazer" do hospital mais doenças do que as que levava. 
 
Como era a minha vez de ficar com a bebé (na véspera ficara o Rogério), a decisão de ir ou não ir estava nas minhas mãos. Em consciência continuava a achar que não a devia levar, mas quis ouvir uma opinião de especialista, para "desempatar". 
 
Telefonei para o "SNS 24" (conhecido por "Saúde 24") e contei o historial à enfermeira que me atendeu, inclusive a diferença de opinião relativamente a levar naquela altura a Magia ao hospital. A enfermeira fez-me as perguntas que considerou adequadas, ouviu a respiração e a tosse da Magia pelo telefone e considerou que não devia levar a Magia ao hospital, porque não lhe parecia que se tratasse de uma urgência, mas disse-me que considerava que devia levar a Magia ao Centro de Saúde, para ser vista naquele dia. O motivo principal para achar isso era a tosse da Magia - dava-lhe a impressão que a bebé estava "encharcada" na zona pulmonar. A enfermeira disse ainda que ter ligado para o SNS 24 tinha alguns benefícios, como a garantia de que a Magia teria consulta no Centro de Saúde naquele dia, a partir do momento em que ela [enfermeira do SNS 24] enviasse informação e a recomendação para que atendessem a Magia. Quanto à hora do atendimento, disse-me para telefonar para o Centro de Saúde a perguntar quando é que seria a consulta (explicando que ligara para o SNS 24 e me tinham tido para lá ir)...
 
Já me imaginava a não poder ir dar as aulas da tarde, mesmo tendo a minha mãe disponível para ficar com a Magia após o almoço. E estava certa. #sóquenão
 

smiley_doente.jpg

 Apesar de eu não estar doente, a expressão

deste emoji aplica-se bem à minha pessoa...

A Magia está "down"

08.10.18 | Bruxa Mimi

Esteve bem na creche, mas em casa achei-a "quente", pedi ao Rogério que lhe medisse a temperatura (eu sou uma naba com termómetros) e tinha 37,7ºC. Depois jantou (comeu a sopa com vontade, a fruta já ficou a meio) e, antes de ir para a cama, voltámos (isto é, o Rogério voltou) a medir a temperatura, e já ia em 38,3ºC. Demos-lhe Brufen. Agora vamos ver como passa a noite e como é que acorda...

bebe_doente.jpg

Há dez anos, três meses e um dia,...

07.10.18 | Bruxa Mimi

... escrevi a seguinte mensagem num caderno de comunicação entre mim e a educadora da Vassoura (que tinha 18 meses):

 

Ana,

Escrevo apenas para contar uma gracinha da Vassoura! Agora, quando vai comigo à casa-de-banho e sou eu que utilizo a sanita, no fim, bate palmas e diz "Boa! Xixi na sanita!". E não só. Usou o reforço positivo noutra situação, hoje de manhã [6-7-2008]: eu fiz uns desenhitos, por piada, na "folha" de comprimidos que tenho de tomar e quando lhos mostrei, ela disse logo: "Que giro!", com um tom de encorajamento e incentivo que eu desconfiei ser reprodução do que a Ana e a Lúcia [auxiliar da sala] usam com ela e com os outros meninos da sala. Seja como for, eu adorei!

Já agora acrescento que a Vassoura me pediu "beijinho" algumas vezes, com uma doçura tão fofinha que me "derreteu". Sou mesmo uma mãe babada!

Boa semana!

                                     Bruxa Mimi

 

Encontrei o caderno esta tarde e não resisti a lê-lo de ponta a ponta. Em boa hora o fiz, pois deu-me a oportunidade de recuperar estas pérolas da Vassoura!

Aviso

03.10.18 | Bruxa Mimi

Cabe-me informar os estimados clientes leitores deste espaço comercial blogue que na próxima sexta-feira, às 13 horas, sai o último post do desafio das 52 semanas. Não posso dar garantias que o mesmo continue a aparecer à hora marcada (ou a aparecer sequer), já que os últimos (que é como quem diz, todos os que já publiquei) foram escritos com imeeeeensa antecedência (não é ironia, foram mesmo!). E, como talvez tenham reparado, eu ando bastante menos assídua por aqui. Não é por falta de vontade, é só por falta de outra coisa qualquer - tipo tempo...

 

É nesta altura que em cada uma das vossas cabecinhas surge a seguinte questão/ideia: "Se tens tempo para escrever isto, também tens (ou terias tido) tempo para adiantar um ou dois posts do dito desafio, ó Mimi..."

 

Mas não é a mesma coisa. O desafio implica procurar o documento onde tenho a listagem, a imagem, pensar no que vou escrever (é um facto que quase nunca escrevo muito nos posts do desafio, mas, ainda assim, preciso de pensar!)... Ao contrário deste "Aviso", para o qual bastou entrar no blogue, clicar em "novo" e começar a escrever. Capicce? Cappice? Cappicce? Capice? (Um destes deve estar certo... - quem souber italiano que me diga qual!)