Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (13, 11, 10 e 2 anos).

73,25 kg - Isto realmente está a correr mal

27.11.17 | Bruxa Mimi

Deverei desistir do pouco que ando (ou andei) a fazer?

 

Sinceramente, eu já tive peso a mais e nunca fiz dietas. Consegui perder peso apenas fechando a boca aos excessos, e reduzindo um pouco as doses ao almoço e ao jantar. Nunca me privei de nada a 100%. Conheço-me e sei que a privação total nunca funcionaria comigo.

 

Por isso não percebo muito bem por que é que desta vez está a ser tão difícil. Sim, fiz asneiras, mas das outras vezes também, e ao fim de mais de um mês nunca, mas nunca, tinha mais peso do que ao começar!

 

Ocorrem-me duas razões principais:

 

- a idade - não tenho nada contra estar nos quarentas, mas a verdade é que 44 não são 37 (a idade que tinha da última vez que quis perder algum peso e perdi, sem grandes dramas)

 

- a vida sedentária - estar quase sempre em casa, maioritariamente sentada, não será (não é. ponto) a melhor maneira de gastar calorias.

 

Ocorreu-me outra coisa (já não é a primeira vez que escrevo isto: quando me ponho a escrever sobre algum assunto, amadureço as ideias e "descubro" sempre qualquer coisa - neste caso, não descubro, mas recordo)...

 

Há sete anos, troquei os iogurtes de aroma "normais" por iogurtes magros (como muitas vezes como vários de seguida, tem algum impacto). Há sete anos, não parei de fazer a ginástica pós-parto ao fim de um mês. O Feitiço nasceu em janeiro, eu comecei a ginástica em março e só parei quando o centro fechou, como sempre, em finais de julho. Como em setembro (de 2010) recomecei a trabalhar, não tive uma vida sedentária. Além de que tanto a Vassoura como a Varinha eram pequeninas (3 e 2 anos) e exigiam mais de mim, fisicamente.

 

Este ano, pedi ao Rogério (que é quem faz as compras no supermercado) que comprasse iogurtes magros, e ele comprou - uma vez. Quando esses iogurtes acabaram, não pedi mais e o Rogério não me perguntou se queria mais. Voltei aos normais. Este ano, tive muita vontade de começar a ginástica e comecei-a mais cedo relativamente à data do parto. Interrompi a ginástica quando o centro fechou, pensando voltar quando reabrisse, só que não o fiz. E não o fiz, em parte, por estar mais gorda e ter vergonha disso. Escrevo isto e vejo o quão ridículo é. Se tivesse recomeçado a ginástica assim que o centro reabriu, ou pelo menos quando os miúdos começaram as aulas, provavelmente não estaria agora no estado em que estou. Ainda por cima, sei que no centro não me iriam fazer sentir mal por ter aumentado de peso durante as férias.

 

Bolas, sou mesmo parva.

4 comentários

Escrever palavras mágicas