Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (14, 13, 11 e 4 anos).

23.04.13

Amizade 1 - 0 "Castle"


Bruxa Mimi
Se podia escrever este post em duas (vá lá, quatro) linhas? Podia, mas não era a mesma coisa...

Desde pequena que o pequeno écran (que nos últimos anos começou a diminuir em espessura e a aumentar em área - eu acho que os termos corretos não são estes, mas não me importo) exerce sobre mim um estúpido fascínio.

Em adolescente e young adult, era capaz de chegar a casa e não ligar a televisão (por ter coisas mais importantes para fazer). Mas fazia a asneira de me pôr a trabalhar na sala. Ora, como a família era grande, rapidamente chegava outra pessoa, que pegava no comando e ligava a televisão para ver o que estava a dar (em tempos de 4 canais no máximo), nada lhe interessava e saía da sala, esquecendo-se de desligar a televisão... Pronto! Ficava tudo estragado e lá se iam os meus bons propósitos. Uma vez ligada a televisão, eu pura e simplesmente não conseguia desligá-la, nem desligar-me dela, por isso ficava a ver o que quer que estivesse a dar naquela altura, e a seguir...

Quando fui morar sozinha, não tinha televisão. Tinha televisor, mas havia um problema na antena do prédio e eu não "apanhava" nada. Não me importei e usava o televisor apenas para ver filmes em VHS e DVD. Foram mais de três anos de "desintoxicação televisiva" que me fizeram muito bem.

O Rogério não é nada viciado em televisão, o que é bom para mim, já que não me puxa para o vício. Por outro lado, agora tenho acesso a muitos canais em que abundam as séries (de investigação criminal, "medicina", comédia familiar) e, por ver acidentalmente um episódio, fica logo "um bichinho" a querer ver mais. Pior: se a televisão estiver ligada, sou capaz de ficar a ver um episódio que já tenha visto uma vez, ou duas, ou três. É triste, eu sei! Até parece que não tenho mais nada que fazer! [Tenho, a sério.]

Por isso, adotei um sistema de gravar as novas temporadas das séries que realmente me interessam e ver apenas essas gravações (com a vantagem de saltar os intervalos). Não é um sistema infalível, mas tem reduzido em muito o tempo que passo à frente da televisão (não contando o tempo em que vejo desenhos animados com os miúdos).

Retomemos então o post na sua origem. Ontem, estava a começar ver a gravação do último episódio do "Castle", aproveitando a sesta do Feitiço, quando chegou o meu Filhote Pato. Não foi uma visita surpresa, embora não soubesse exatamente a que horas chegaria, mas tive aquele segundo (idiota) de hesitação ("desligo a televisão ou convido-a a ver comigo a gravação?")...

Foi mesmo só um segundo. Conclusão: Amizade 1 - 0 "Castle".

P.S. - Vi o episódio esta manhã. Muuuuuito giro!

4 comentários

Escrever palavras mágicas