Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (13, 11, 10 e 2 anos).

Assumir a injustiça cometida

27.02.18 | Bruxa Mimi

Detesto injustiças.

 

Detesto ser vítima de injustiça, mas detesto igualmente ser injusta para com as outras pessoas. Por vezes acontece. Às vezes, é a cabeça quente que leva a precipitar-me e a ser injusta em algumas palavras. Mas, outras vezes, cometo injustiças inadvertidamente, pois estou plenamente convencida que o que digo é justo... Sóquenão.

 

Hoje fui à arrecadação guardar umas coisas e procurar outras (que não encontrei, por acaso). Acabei a "investigar" um grande saco de brinquedos de bebé, para ver quais deveria lavar e pôr a uso da Magia. Não trouxe todos os que ela já poderia usar, porque achei que seriam demais. Trouxe os que me pareceram mais adequados (claro!).

 

No meio desse saco, encontrei quatro pequenos objetos, cuja fotografia apresento (organizados dois a dois):

WP_20180227_12_39_20_Pro.jpg

Ora, perguntam vocês, que injustiça é que pode haver em duas argolas com uma lua e uma estrela, que, informo eu,  pertencem a uns arcos que fazem conjunto com um tapete de atividades da Chicco?

 

Em 2016, no verão, emprestei o conjunto à minha irmã Matilde, que estava cá de férias, para o seu baby, que na altura tinha meio ano. Ele por acaso nem gostou muito de estar no tapete, o que é irrelevante, por isso, adiante. Quando a Matilde regressou ao país onde vive, o tapete foi-me devolvido, dentro da embalagem original, e lá ficou, guardado na arrecadação, até eu o ir buscar para limpar e pôr a uso, com a Magia.

 

Quando montei o tapete, vi que faltavam as argolas, a lua e a estrela. Sinceramente, então a Matilde devolveu-me o tapete sem as coisas de pendurar? Toca a chatear a Matilde. Lembras-te do tapete? Falta tal e tal... Sinceramente, não me lembro. Tinha ideia de ter guardado tudo na embalagem. Pois, mas falta isto, olha, vou tirar uma fotografia à imagem do cartão da embalagem, para veres o que é. Terás guardado nalgum sítio? Não sei, mas podes pedir à mamã que procure na minha casa [a casa portuguesa da Matilde é por cima da casa dos nossos pais]. Pedi. Não encontrou nada, claro, porque os objetos perdidos estavam junto com outros brinquedos, na arrecadação da minha casa...

 

Desculpa, Matilde! 

 

O que mais me faz confusão é: Por que foi que eu não guardei tudo junto, quando o Feitiço deixou de usar o tapete? Devo ter continuado a usar argolas, pendurando a lua e a estrela noutro sítio - não encontro outra explicação plausível.

 

Mas o que me causa comichão, mesmo, é: Como foi que eu não tentei encontrar o que faltava, no verão de 2016, quando emprestei o tapete? Fui eu que montei o tapete na sala da Matilde, ainda por cima, pelo que supostamente terei dado pela falta dos "penduricalhos". Deveria tê-los procurado e certamente tê-los-ia encontrado, no saco dos brinquedos onde hoje os encontrei!

 

Cabecinha de alho chocho...  

7 comentários

Escrever palavras mágicas