Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (14, 12, 11 e 3 anos).

11.08.13

Erros do passado #4


Bruxa Mimi
Quando era pequena, aprendi a dizer "Se faz favor", "Com licença" e "Obrigado". Só um bocadinho mais crescida (ainda criança) percebi que havia outra versão para "Obrigado" ("Obrigada", obviamente), mas não sabia quando devia aplicar uma e outra. Ouvia as duas com a mesma frequência!

Lembro-me de me interrogar: "Depende da pessoa a quem estou a agradecer? Ou depende de mim?". Pura e simplesmente não sabia!

Até que um dia, um lindo dia de verão, tinha eu 11, 12 ou 13 anos, numa colónia de férias (não me lembro do ano, mas lembro-me do sítio exato onde se passou a conversa!), uma professora que lá estava tirou-me as dúvidas:

"És tu que estás a agradecer, és tu que estás agradecida, por isso dizes sempre "Obrigada". Não depende da pessoa a quem agradeces."

Por isso, cara leitora, deverás sempre agradecer com "Obrigada" e tu, caro leitor, com "Obrigado"! E a todos responder: "De nada!" ;-)

P.S. - Quando um aluno agradece dizendo "Obrigada", penso sempre "O maior exemplo vem da mãe... De tanto ouvir a versão feminina, é a que lhe sai!" e depois vou ajudando a interiorizar que deve dizer "Obrigado"...

P.S.2 - Dedico este post à Teresa do "Quando for grande quero ser mãe", pois foi ao reler um dos seus comentários que me lembrei de o escrever.