Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (13, 11, 10 e 2 anos).

Mais um que me arrepia

10.07.13 | Bruxa Mimi
Não vou criar no blogue nenhuma rubrica tipo o "Cuidado com a língua" (um programa que eu via com muito gosto, quando calhava estar no canal certo - neste caso, a RTP1-, na hora certa), como me foi sugerido num comentário a este post, mas não vou deixar passar este erro que me tortura profundamente. Não é que seja o pior dos erros, mas não consigo compreender que alguém o cometa. É que não há exceções para esta regra ortográfica, que não tem nada a ver com o AO:

Não há nenhuma palavra com ç seguido de e ou i,
porque
o c já tem som "ss" antes de um e ou de um i.
(exemplos: cinema, cenoura, tecido, acender)

Toda a gente parece saber esta regra (que se aprende no 1º ano de escolaridade), em teoria, mas depois há quem escreva "voçê" ou "voçês".

Reparem, apesar de ser mau (péssimo!) sinal se alguém escrever:

toce em vez de tosse, 
foce em vez de fosse,
maça em vez de massa,
massã em vez de maçã,
acinar em vez de assinar,
tessido em vez de tecido,
açacino em vez de assassino,
etc. (já deu para perceberem a ideia, não deu?)

pelo menos a pessoa estará a utilizar uma combinação de letras (nas sílabas com erro) que existe em português e que até se lê da mesma forma que a combinação certa. Mas çe ou çi são combinações que pura e simplesmente não existem!

(Nunca vi este erro "voçê(s)" em posts dos blogues que sigo, mas em comentários aos posts, e no Facebook, vejo imensas vezes.)

Eu fico arrepiada. E vocês?

9 comentários

Escrever palavras mágicas