Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (13, 11, 10 e 2 anos).

Primeiro e possivelmente último post sobre futebol

28.05.13 | Bruxa Mimi
Há 40 anos fui dada à luz e por lá me mantive até hoje.

Como futebol não é propriamente coisa que me tire o sono, nem horas de lazer (ver jogos na televisão é atividade a que não me dedico, exceto quando joga a Seleção em jogos importantes, e mesmo esses nem sempre), não posso dizer que os últimos resultados do Benfica me tenham deitado abaixo, mas há um cantinho dentro de mim que se entristece com eles, tal como se alegra quando são gloriosos.

E pronto, assim acaba este post sobre futebol.

Não! Tenho algo a acrescentar!

Em 1996, no verão, em Glasgow (Escócia), assisti a um jogo amigável entre o Celtic e o Sporting, no estádio do Celtic. Fui com um grupo de portugueses (alguns dos quais sportinguistas, outros portistas e outros benfiquistas como eu) e alguns escoceses amigos. Éramos uns 30. O estádio estava cheio. Os apoiantes do Celtic eram (provavelmente ainda são) uns fãs a sério - mesmo num jogo a feijões não deixavam de estar presentes!

Na altura, havia um jogador português a jogar no Celtic. Era o Jorge Cadete (que, se não me falha a memória dos meus parcos conhecimentos acerca de futebol, tinha sido jogador do Sporting).

Os adeptos do Celtic tinham uma canção acerca do Jorge Cadete. A música era a da canção natalícia "Winter Wonderland" e a letra era a que se segue:

"There's only one / Jorge Cadete / He puts the ball / into the net / He scores with ease / because he's Portuguese / walking* in the Celtic Wonderland"

Durante o jogo, os adeptos do Celtic entoavam cânticos de apoio ao seu clube, num ruído que obviamente abafava qualquer gritaria que nós fizéssemos. Também cantavam a música do Cadete e nós, que a sabíamos graças aos nossos amigos escoceses, também a cantávamos. E gritávamos por Portugal e pelo Sporting (sim, eu gritei pelo Sporting nessa altura).

A certa altura, os escoceses aperceberam-se que havia um grupinho de pessoas a apoiar o Sporting (não contavam que houvesse) e CALARAM-SE para nos ouvirem. Foi fantástico! Um fair-play (ou melhor, um "fair-support", já que eram adeptos e não jogadores!) impecável e inesquecível.

Resultado do jogo: empate a duas bolas, tendo um dos golos do Celtic sido marcado pelo Jorge Cadete. Melhor era impossível (não queríamos que os nossos amigos escoceses ficassem tristes por ver o seu adorado Celtic perder, por isso ainda bem que houve empate)!

Adorei a experiência. Mesmo! E, sinceramente, acho que não teria gostado mais se tivesse sido o Benfica a jogar em vez do Sporting. Fora do nosso país, ou cá dentro, mas numa competição internacional, desejo sempre que a equipa portuguesa ganhe, seja ela qual for. Neste caso não ganhou, mas era um jogo amigável, o resultado não era assim tão importante, e o jogo foi excelente. Uma experiência única (única também porque nunca mais deverei assistir a um jogo de futebol ao vivo...)

*talvez fosse "playing" em vez de "walking" - faria mais sentido...

Escrever palavras mágicas:

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.