Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Alheia a tudo... ou talvez não!

Blogue da Bruxa Mimi. Marido: Gato Rogério. Filhos: "Vassoura", "Varinha", "Feitiço" e "Magia" (14, 12, 11 e 3 anos).

07.07.13

Uma ida à Missa sem fralda e sem carrinho


Bruxa Mimi
Até ao dia de hoje, ao irmos à Missa, levávamos o Feitiço no carrinho, não por termos uma longa distância a percorrer, mas para controlarmos um pouco (muito!) a movimentação da criança durante a celebração.

No entanto, como o Feitiço está quase a fazer 3 anos e meio, começa a ser altura de largar de vez o carrinho, mesmo que isso nos acarrete mais trabalho.

Por outro lado, e porque o Feitiço raramente verbaliza que tem necessidade de ir à casa-de-banho, costumávamos levá-lo com fralda.

Hoje foi diferente: nem fralda, nem carrinho. Se quiserem saber como correu, continuem a ler...

Boa notícia: não houve xixi no banco, nem no chão da igreja! Mas, para compensar, houve aroma proveniente do fundo das costas. Felizmente, só eu dei conta disso, e aproveitei a deixa para perguntar ao Feitiço se queria ir à casa-de-banho. Ele respondeu que sim, e lá fomos. No sítio legítimo, não libertou mais aroma, mas fez xixi na sanita. O balanço neste campo é, portanto, positivo.

Na outra frente - sem carrinho -, correu tudo muito mal. O Feitiço não parou quieto, do início ao fim da Missa. A parte menos má foi não ter feito muito barulho (não fez mais do que habitualmente, quando ia e ficava no carrinho).

No fim da Missa, imediatamente a seguir a termos passado para o exterior, eu disse baixinho ao Feitiço que ele se tinha portado muito mal. Quase como se fosse uma peça de teatro cómica (?), o Senhor Prior, que certamente não me ouviu a falar com o Feitiço, disse, virando-se para nós:

- Este menino portou-se muito bem!
Eu: Ainda agora eu lhe disse que se portou muito mal!
Prior: Mas houve outro que se portou muito pior!

Realmente, houvera outra ou outras crianças a berrar durante a Missa, por isso compreendo as palavras do Prior, mas, para mim, o ruído das outras crianças "passava-me ao lado" [talvez porque estavam a muitos bancos de distância], ao contrário de toda a agitação do meu próprio filho.

4 comentários

Escrever palavras mágicas